Descentralização e Apoio à Rede

O CIAVE realiza, há pelo menos 10 anos, o Projeto de Descentralização das Ações de Toxicovigilância no Estado da Bahia, que tem como objetivo principal a capacitação de profissionais de saúde de nível médio e superior na prevenção, diagnóstico e tratamento das intoxicações exógenas, através da realização de cursos, elaboração de manuais, monografias, folders, cartazes e cartilhas, implantação de bancos de dados toxicológicos e bancos de antídotos e soros.

O Projeto está subdividido em dois treinamentos: Seminários de Urgências Toxicológicas, cuja clientela é composta de profissionais de saúde de nível superior e Curso de Prevenção e Controle de Intoxicações Exógenas, para profissionais de saúde de nível médio.

Nos seus projetos de descentralização de atividades e de capacitação, o Ciave já treinou mais de 5.500 emergencistas e cerca de 15.000 agentes comunitários de saúde de 400 municípios da Bahia. Elaborou e distribuiu entre profissionais de saúde e de educação, estudantes e à população em geral, mais de 450.000 unidades de material informativo como cartazes, cartilhas, folhetos, apostilas, manuais, etc., sobre os principais grupos de agentes tóxicos.

Desde a sua implantação, o Projeto contemplou 30 das 31 DIRES existentes no Estado, (96,8%). Todos os treinamentos foram realizados por profissionais toxicologistas do CIAVE e professores convidados.

A demanda crescente de solicitação de assessorias, cursos e palestras, assim como a divulgação pela mídia, tem concorrido para esclarecimento da população quanto às medidas preventivas e de auxílio aos serviços médicos no diagnóstico e tratamento das intoxicações.
A adoção contínua de ações de toxicovigilância tem contribuído para a prevenção e solução dos acidentes toxicológicos.