Prevenção do Suicídio – NEPS

As tentativas de suicídio representavam cerca de 30% dos casos atendidos pelo CIAVE, razão pela qual, em 1991 o Centro inaugurou o Serviço de Psicologia para tratar do segmento específico dos suicídios.

Desde sua criação, o Serviço de Psicologia presta acompanhamento psicológico aos pacientes que tentaram o suicídio, durante a internação hospitalar, iniciando na Emergência, se estendendo às enfermarias e UTI’s, assim como após a alta, através do tratamento ambulatorial, pelo tempo necessário.

Ao longo dos anos pôde-se verificar uma taxa de reincidência muito baixa (menor que 2%) entre os pacientes que se submeteram ao tratamento, fato que gerou a necessidade da ampliação desse Serviço, visando oferecer à comunidade, um ambulatório para atender, preventivamente, pacientes com depressão grave e risco de tentarem o suicídio. E assim, em 2007 foi criado o NEPS – Núcleo de Estudo e Prevenção do Suicídio, que mantêm o acompanhamento aos pacientes que tentaram o suicídio, mas também oferece tratamento àqueles que não tentaram, mas que correm o risco de fazê-lo.

O suicídio é um fenômeno complexo e multideterminado, devendo ser tomado na sua singularidade, evitando concepções globalizantes do fenômeno e observando as particularidades de cada caso. Mas, considerando que a depressão está significativamente associada à sua causa, deve-se atentar para a história de vida desses sujeitos, buscando identificar os fatores que ao longo da mesma contribuíram para o seu aparecimento, bem como os motivos imediatos que precipitaram o ato suicida.

Diante desta complexidade, o NEPS propõe uma ação interdisciplinar, incluindo psicoterapia, psiquiatria, terapia ocupacional individual e de grupo, visitas domiciliares e reuniões familiares de caráter informativo, incluindo orientação e acolhimento. Para isso, conta com 2 psicólogos, 3 psiquiatras e 2 terapeutas ocupacionais. O NEPS oferece tratamento ao paciente em crise, mas também desenvolve atividades de pesquisa na área do suicídio, além de oferecer cursos de capacitação profissional sobre a abordagem ao paciente suicida, e estágios para estudantes de graduação do curso de psicologia. Desde que iniciou suas atividades, de outubro de 2007 até março de 2011, o NEPS realizou 7.792 atendimentos, tendo verificado uma taxa de reincidência de 2,5% e óbito zero entre os pacientes acompanhados.