Coordenação de Redes de Apoio Especializado

Plano Estadual de Atenção ao Câncer

Em 2016, o Plano Estadual de Atenção ao Câncer foi aprovado pelo Ministério da Saúde, sendo atualmente o norteador das ações voltadas ao enfrentamento do câncer. Para ter acesso ao documento completo, clique aqui.

 

Protocolo Estadual para Tratamento de Patologias Cirúrgicas da Tireóide e Acompanhamento do Cancer Diferenciado de Tireoide (CDT) e Hipertireoidismo com Indicação de Iodoterapia

O Protocolo Estadual para Tratamento de Patologias Cirúrgicas da Tireóide e Acompanhamento do Cancer Diferenciado de Tireoide (CDT) e Hipertireoidismo com Indicação de Iodoterapia foi elaborado pela Área Técnica de Oncologia da Coordenação de Redes de Apoio Especializado da Diretoria de Atenção Especializada em parceria com a assessoria de cirurgiã de cabeça e pescoço, com contribuição técnica do Centro de Referência Estadual para Assistência ao Diabetes e Endocrinologia e revisado pela Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear/Regional Bahia, Sociedade Brasileira de Cabeça e Pescoço/Regional Bahia e Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia/Regional Bahia.

Objetivou-se com a produção desse protocolo, estabelecer diretrizes no Estado da Bahia para o tratamento das patologias cirúrgicas da tireoide, como os bócios, o hipertireoidismo não responsivo e o CDT, que estejam de acordo com as evidências científicas disponíveis e cuja aplicação esteja de acordo com a realidade dos serviços de saúde disponíveis na Rede SUS da Bahia.

Em abril de 2018, organizado pela Secretaria Estadual da Saúde, ocorreu o primeiro Painel de Debate sobre o Tratamento de Câncer de Tireoide, que buscou capacitar profissionais de saúde da área afim e que teve como apresentação principal “Carcinoma Diferenciado da Tireoide: Mudança de Paradigma nos Últimos 10 Anos e Avanços no Manejo”, proferida pela Doutora em Endocrinologia Fernanda Vaisman, médica do Serviço de Endocrinologia no Instituto Nacional do Câncer no Rio de Janeiro HC1/INCA, momento em que ficou evidente a necessidade de um protocolo voltado ao tratamento das patologias cirúrgicas da tireoide, em especial, na ocasião o câncer de Tireoide na Bahia, ficando como encaminhamento essa construção.

Assim, após dois anos de discussões e muito trabalho, apresentamos esse Instrumento para às várias instâncias do SUS, bem como profissionais de saúde e a sociedade civil, como auxilio na uniformização dos tipos de tratamento para os possíveis diagnósticos, bem como facilitar a tomada de decisão, tanto do ponto de vista da assistência quanto do melhor encaminhamento para a necessidade do paciente.

Para ter acesso ao documento completo, clique aqui.