Notícias /

Bahia recebe Encontro Estadual para Fortalecimento da Atenção Básica

06/07/2018 11:53

Durante os dias 05 e 06 de julho, secretários de Saúde e coordenadores da Atenção Básica (AB) da Bahia participaram do Encontro Estadual para Fortalecimento da Atenção Básica, realizado em Salvador, promoção do Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Atenção Básica (DAB), construída em conjunto com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia e o Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS).

Serão 34 encontros em todo país, sendo o da Bahia o 21º da lista. O objetivo dos encontros é construir uma agenda conjunta do Governo Federal com os estados e municípios, identificando os principais desafios para a concretização de uma Atenção Básica acolhedora e resolutiva, capaz de ordenar a Rede de Atenção à Saúde, e propondo estratégias de superação dos desafios, de forma tripartite.

O evento baiano teve um diferencial em relação a outros encontros já realizados. No lugar das oficinas, a programação contou 12 mesas temáticas, com o objetivo de levar os gestores a refletir sobre a Atenção Básica no Estado. Segundo a organização do evento, foram mais de 1.200 participantes, entre convidados, ouvintes e palestrantes. José Cristiano Soster, diretor da Atenção Básica na Bahia, explicou que a programação do encontro foi especialmente pensada na troca de experiência como forma de fortalecimento das ações no território. “cada mesa traz uma experiência municipal vinculada ao tema de debate. A partir do relato, crescemos na discussão sobre as Políticas da Atenção Básica”.

O primeiro dia foi marcado por grandes momentos, e a pauta integração entre Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica, esteve presente em vários pronunciamentos, não apenas na mesa que debateu o tema. Para Priscila Souza (DAB/MS), é importante entender o território único, integrar o trabalho dos agentes comunitários de saúde (ACS) e os agentes de combate de endemias (ACE), no planejamento conjunto e ampliando o olhar coletivo. “São três pontos prioritários, repensar o território, integração das ações e repensar a inserção do ACE nas equipes de saúde da família”. As mesas abordaram temas como “Estratégias de Combate a Sífilis”, “Saúde Mental na Atenção Básica” e “Desafios para qualificação da atenção em Saúde Bucal”, além da conferência magna com Eugênio Vilaça Mendes, consultor do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONNAS), com a temática “Como ordenar a rede a partir da AB em Sistemas Universais de Saúde”.

Para Stela dos Santos, presidente do COSEMS/BA, a participação dos gestores no evento é importante para que informações e os aprendizados sirvam de subsídios para uma melhor organização dos serviços em todo o Estado. “O espaço é também para compartilhar os relatos exitosos do processo de trabalho, assim aprendemos uns com os outros”, explica. Como exemplificou a secretária de saúde de Morro do Chapéu, Karina Luíza de Souza, que participou com a coordenadora de atenção básica do município, “conseguimos visualizar a situação de outros municípios, que desperta para a gente um novo olhar, em relação aos pôsteres as apresentações, tem muita coisa nós podemos desenvolver. Então é uma troca de saberes e uma troca de experiências, sem sombra de dúvidas, enriquecedor”.

Para finalizar, foi realizada a leitura da carta construída conjuntamente pelo Ministério da Saúde, Diretoria de Atenção Básica (DAB/SESAB) e Cosems, que reconhece todos os avanços na saúde a partir da escolha de um modelo de atenção baseado em um acesso universal,  equânime, resolutivo, inserido nas comunidades, tendo como porta de entrada, a coordenação do cuidado e ordenação da rede assistencial à Atenção Básica.

Fonte: Telessaude
Telessaude/básica

Notícias relacionadas