Hospital Geral do Estado Portal Sesab SUS
English Spanish

Histórico

E-mail Imprimir PDF

O Hospital Geral do Estado foi inaugurado no dia 10 de abril de 1990, na avenida Vasco da Gama, ocupando uma área de 88 mil m², em edificação física formada por 7 pavimentos. O HGE sucedeu o antigo Hospital Getúlio Vargas, o chamado Pronto Socorro, que se localizava no bairro do Canela. A transformação do HGV para HGE, com mudança de local, decorreu da necessidade de ampliação da oferta dos serviços de saúde, face a substancial expansão da demanda de pacientes, que na época resultava na superlotação do hospital.

O HGE é classificado como hospital do Tipo I, conforme definição contida no Regimento da Secretaria da Saúde, anexo ao Decreto Estadual nº 8.392 de 12 de dezembro de 2002. Integra o Sistema Único de Saúde – SUS, com abrangência estadual, atuando no segmento médico de alta complexidade. É o maior hospital especializado em trauma do Estado da Bahia, possuindo porta aberta para atendimentos de urgências e emergências.

O hospital possui 248 leitos, distribuídos nas seguintes especialidades médicas: Cirurgia de Coluna, Cirurgia Geral, Neurocirurgia, Cirurgia Oftalmológica, Pediatria, Clínica Médica, Queimados, Cirurgia Reparadora e Terapia Intensiva (UTI). Além deste número, o HGE possui mais 71 leitos de observação (pronto atendimento), na unidade de emergência, e que podem ser considerados leitos extras. 

Ao longo de mais de duas décadas de funcionamento, o HGE foi agregando avanços tecnológicos, ampliando e renovando suas instalações, aumentando o quadro técnico e operacional, estabelecendo parcerias e, sobretudo, mantendo o compromisso de prestar assistência pública de saúde, pautada na ética e respeito à sociedade.
Uma nova perspectiva é o projeto de ampliação da unidade, que ocupará a área onde atualmente funciona a Escola Técnica de Formação em Saúde Professor Jorge Novis (EFTS), unidade que será devidamente relocada. Essa ação representa importante salto estratégico para o funcionamento do HGE, que se ressente de expressiva carência de espaços para o desenvolvimento de suas atividades, e permitirá ao hospital aperfeiçoar as atividades de atendimento aos pacientes, buscando alinhar-se aos princípios preconizados pelo SUS. O fato assemelha-se aos que ocorreu há 20 anos, quando o Hospital Getúlio Vargas transformou-se em HGE.