Notícias /

Hospital Manoel Victorino conta com Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia

07/06/2018 14:26

A residência médica é considerada o padrão ouro da especialização médica. O programa é composto de 9.120 horas de treinamento durante um período de três anos. No Hospital Manoel Victorino o programa é voltado exclusivamente para a especialização em Ortopedia e Traumatologia e é certificado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM-MEC) e pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

Matheus Azi, coordenador da comissão de residência médica do Hospital Manoel Victorino, informa que a residência médica é parte importante do processo de melhoria na assistência. Apesar de recente, o programa de residência do Hospital Manoel Victorino tem se firmado como referência na formação médica em Ortopedia e Traumatologia na Bahia. Seu sucesso é resultado do esforço de pessoas dedicadas ao avanço da especialidade, mas também só é possível devido ao suporte fornecido pela instituição e seus gestores.

De acordo com o coordenador, o objetivo principal é o treinamento prático. “Noventa por cento do programa é dedicado às atividades assistenciais permitindo aos médicos em treinamento o aprendizado gradual de cirurgias complexas, o manejo dos pacientes nos ambulatórios das diversas subespecialidades e dos pacientes internados. O treinamento é supervisionado por especialistas de elevada qualificação ética e profissional e tem como resultado uma melhoria na assistência prestada aos pacientes. Este benefício não se limita ao período de treinamento pois ao finalizarem o programa os novos especialistas são incorporados ao mercado de trabalho”, explica.

Azi, destaca que, a importância da residência está em formar profissionais com elevado nível de qualificação ofertando à sociedade o que há de melhor dentro da especialidade. Ele assegura que o ambiente acadêmico, necessário ao desenvolvimento da residência médica, melhora a assistência da instituição como um todo.

O treinamento na área médica é centrado em três pilares principais: assistência, atividades acadêmicas e pesquisa. Assim a existência do programa de residência médica leva ao desenvolvimento destas três dimensões dentro da instituição hospitalar. Na assistência, os pacientes e a instituição se beneficiam da presença dos residentes que ficam na instituição em período integral. Já as atividades acadêmicas e a pesquisa promovem a melhoria da qualidade introduzindo novas técnicas e tratamentos e um controle minucioso dos resultados.

Sem dúvida, os maiores benefícios são para a sociedade, resultado da melhora na assistência. Mas todos os envolvidos ganham com o processo. Os preceptores (médicos responsáveis por treinar os residentes) por exemplo, precisam se manter atualizados cientificamente, e com frequência dão aulas e treinamento aos residentes. O desenvolvimento acadêmico e científico dentro da instituição beneficia outras áreas envolvidas no cuidado aos pacientes e o hospital também funciona como campo de prática para outras profissões da área da saúde.

O Programa de Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia está vinculado à Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e funciona desde 2013. Os médicos residentes são admitimos através de processo seletivo realizado anualmente pela Comissão Estadual de Residência Médica – Cerem/BA. Dentro da instituição a gestão do programa é realizada pela Comissão de residência médica (Coreme) responsável pelo planejamento e execução de todas as ações necessárias para o bom funcionamento do programa. O programa conta com 18 preceptores especialistas em cirurgia do trauma, cirurgia do joelho, cirurgia do quadril, cirurgia da coluna, cirurgia do ombro e cotovelo, cirurgia do pé e tornozelo, ortopediatria, tumores ósseos e cirurgia da mão.

Atualmente o programa tem 24 médicos residentes sendo 8 residentes do 1º ano, 8 residentes do 2º ano e 8 residentes do 3º Ano. Dezessete médicos especialistas já foram formados desde o início da residência médica e estão em plena atividade profissional não apenas no estado da Bahia, mas também em outros estados do país. Adicionalmente, o programa de residência médica do Hospital Manoel Victorino também funciona como campo de prática para residentes de algumas outras instituições do estado que vem ao hospital para treinamento complementar. No ano de 2017 recebemos 28 residentes de outros programas como os dos hospitais Ernesto Simões Filho, Subúrbio, Santo Antônio das Obras Sociais Irmã Dulce, Martagão Gesteira e Regional de Santo Antônio de Jesus.

 Ascom HMV
/Manoel Victorino/residência médica

Notícias relacionadas