Secretaria da Saúde Portal Sesab SUS
English Spanish

Últimas Notícias

Gerente de enfermagem do Hospital do Subúrbio fala sobre a importância da profissão no Mês do Enfermeiro

E-mail Imprimir PDF

Para Salette, formação adequada fez com que enfermeiro se tornasse mais valorizadoCuidar da reabilitação, promoção, prevenção e recuperação da saúde do ser humano. Estas são as principais responsabilidades do profissional de enfermagem, figura de grande importância para a área de saúde. O mês de maio é ainda mais relevante para este profissional. No dia 12, comemora-se o Dia Mundial do Enfermeiro. O momento é propício para, além das celebrações, que a categoria possa refletir sobre os desafios que o exercício diário da enfermagem impõe aos profissionais, assim como os cuidados que devem ser observados para que seja oferecida uma assistência cada vez mais completa e segura ao paciente.

O Hospital do Subúrbio (HS) conta, hoje, com mais de 224 enfermeiros. A direção da unidade de saúde entende que, ao lado de médicos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, técnicos de enfermagem, entre outros profissionais, a categoria é de muita relevância para os serviços que são prestados pelo HS, sempre com foco direcionado para as urgências e emergências.

Confira, a seguir, entrevista com a gerente de Enfermagem do Hospital do Subúrbio Salette Bahia. Graduada pela Universidade Federal da Bahia em 1997, a profissional trabalha no HS antes mesmo de sua inauguração, desde junho de 2010. Salette Bahia já passou pelo Hospital Jaar Andrade, quando atuou como enfermeira generalista, pelo Hospital Santa Isabel, na UTI neonatal da unidade, e pela Maternidade José Maria de Magalhães Neto, em Pau Miudo, onde também atuou na UTI neonatal, mas, desta vez, como coordenadora, por um período de quatro anos.

Quais são os principais desafios para o profissional de enfermagem hoje?

Por muito tempo, a enfermagem foi encarada como uma profissão não tão valorizada. Mas hoje ela vem estabelecendo a sua importância. Trata-se do profissional que fica na assistência com o paciente 24 horas por dia. Acredito que o desafio esteja justamente no conhecimento que este profissional tem, e aquele que ele precisa adquirir. Isso vai ser necessário no cotidiano com o paciente. Em alguns casos, percebemos que as pessoas têm o título, mas não têm tanta capacidade. Por isso, é necessário fazer a diferença, e tudo passa por muito investimento no conhecimento, na formação.

Então, hoje, o profissional devidamente capacitado tem uma valorização maior…

Com certeza. E, hoje, as pessoas também já sabem diferenciar, com mais clareza, os profissionais da área de saúde. Não há mais tanta confusão entre as funções do técnico em enfermagem e as do enfermeiro, por exemplo. Cada profissional já tem o seu papel bem definido, com as suas respectivas responsabilidades.

Qual o perfil do profissional que o Hospital do Subúrbio busca em seus enfermeiros?

Nos processos seletivos, buscamos atender ao perfil de cada área da unidade. Aqui, temos profissionais especializados que são multiplicadores. Trabalhamos como oportunidade de primeiro emprego justamente para que ocorra esta troca de experiência. E também temos muita formação na prática. No hospital, realmente, se aprende muito. É uma outra faculdade.

Quais as particularidades do profissional de enfermagem que trabalha hoje no Hospital do Subúrbio, uma unidade focada no atendimento de urgência e emergência?

O Hospital do Subúrbio proporciona um ampliar do conhecimento. Isto é visto, por exemplo, na nossa busca cada vez maior pela qualidade do serviço prestado. Por isso, somos focados também na Acreditação (selo de qualidade que é oferecido aos hospitais). A Acreditação não é um título apenas para o HS, mas também para os profissionais que trabalham nele. Além disso, o profissional aqui tem visão do todo, de todas as áreas. Foi e tem sido um prazer muito grande ter recebido o convite para trabalhar neste projeto. É um aprendizado diário. Já cresci muito como pessoa e profissional neste um ano e onze meses.