Secretaria da Saúde
Comissão Intergestores Bipartite CES SUS

Últimas Notícias

Hospital Couto Maia comemora 160 anos de funcionamento

E-mail Imprimir PDF
Modificar el tama√Īo de letra:

Uma exposi√ß√£o do projeto do Instituto Couto Maia (ICOM), que substituir√° as atuais instala√ß√Ķes da unidade hospitalar, e ser√° constru√≠do em √Āguas Claras, onde funcionava o Hospital Especializado Dom Rodrigo de Menezes marcar√° a comemora√ß√£o dos 160 anos de funda√ß√£o do Hospital Couto Maia (HCM), unidade da Secretaria da Sa√ļde do Estado (Sesab) especializado na assist√™ncia √†s doen√ßas infecciosas e parasit√°rias. Durante o evento, que acontece amanh√£, √†s 16h30min, com a presen√ßa do secret√°rio da Sa√ļde do Estado, Jorge Solla, haver√° ainda o lan√ßamento de um suplemento especial da Revista Bahiana de Sa√ļde P√ļblica.

O Instituto Couto Maia vai incorporar novas tecnologias, a exemplo de um setor de imagem, com estrutura f√≠sica completamente adequada √†s necessidades atuais dos dois hospitais - Couto Maia e Dom Rodrigo de Menezes. Tamb√©m est√° prevista no projeto uma √°rea de memorial, visando a preserva√ß√£o da mem√≥ria das duas institui√ß√Ķes, que tem grandes servi√ßos prestados √† comunidade baiana.

Esta ser√° a segunda unidade da Sesab a funcionar com o modelo de gest√£o atrav√©s de Parceria P√ļblico Privada - a primeira experi√™ncia de PPP realizada na √°rea da sa√ļde p√ļblica no Brasil foi o Hospital do Sub√ļrbio (HS), desenvolvido pela Sesab e avaliada como um dos 10 mais inovadores projetos de sa√ļde do mundo, pela KPMG (organiza√ß√£o internacional - Cutting Through Complexity).

Pelo projeto arquitet√īnico do Instituto Couto Maia, j√° apresentado a gestores da Sesab pelo cons√≥rcio respons√°vel pela constru√ß√£o e administra√ß√£o do instituto, formado pelas empresas MRM e SM Gest√£o Hospitalar, a unidade ter√° tr√™s pavimentos, que abrigar√£o 155 leitos, sendo 30 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), centro cir√ļrgico, unidade de emerg√™ncia e urg√™ncia, servi√ßo de apoio diagn√≥stico, espa√ßo para ensino e pesquisa, al√©m de outros servi√ßos.


Histórico

O Hospital Couto Maia foi construído em 1853, como hospital de isolamento de Monte Serrat. O objetivo inicial era atender pacientes com febre amarela vindos de navios mercantes que aportavam na Bahia. O bairro, na Cidade Baixa, era um local desabitado, arborizado e com uma forte ventilação, considerado pelos especialistas como um ambiente propício para acolher, tratar e controlar as epidemias da época.

O hospital teve import√Ęncia fundamental no atendimento aos pacientes nas grandes epidemias, como c√≥lera (1855), peste bub√īnica (1904), gripe espanhola (1918), var√≠ola (1919) e febre tif√≥ide (1924). Em 1¬ļ de janeiro de 1923, o governador G√≥es Calmon inaugurou o atual pr√©dio, formado por pavilh√Ķes, e homenageou o primeiro diretor, modificando a denomina√ß√£o de Hospital de Isolamento de Mont Serrat para Hospital Couto Maia.

Ao longo desse per√≠odo, o hospital tem prestado relevantes servi√ßos √† popula√ß√£o baiana, como refer√™ncia em assist√™ncia, vigil√Ęncia epidemiol√≥gica, ensino e pesquisa, e completa 160 anos de exist√™ncia em pleno funcionamento, apesar dos problemas de uma estrutura f√≠sica centen√°ria.


Novo Couto Maia

A diretora do HCM, Ceuci Nunes, fala sobre o futuro que se desenha para o hospital, com a constru√ß√£o at√© 2014, do Instituto Couto Maia, cuja licita√ß√£o ocorreu em janeiro e o cons√≥rcio vencedor j√° est√° trabalhando. O Instituto vai abrigar tamb√©m a hist√≥ria do Hospital Dom Rodrigo de Meneses, marco na aten√ß√£o √†s pessoas com hansen√≠ase na Bahia. "Esta fus√£o vai permitir propiciar aos pacientes com doen√ßas infecciosas e parasit√°rias uma estrutura mais moderna, capaz de incorporar novas tecnologias e dar conforto aos usu√°rios, al√©m de ampliar o n√ļmero de leitos e dotar o estado de uma estrutura capacitada para assistir doen√ßas infecciosas emergentes e re-emergentes", afirma a diretora.

A estimativa √© que o cons√≥rcio invista R$ 97,3 milh√Ķes para a constru√ß√£o da unidade e aquisi√ß√£o dos equipamentos. O cons√≥rcio vencedor ficar√° respons√°vel pela constru√ß√£o do hospital, pela manuten√ß√£o predial e dos equipamentos, pela seguran√ßa, limpeza, higieniza√ß√£o e fornecimento de alimento para os m√©dicos e funcion√°rios.


SESAB/ASCOM
Couto Maia/niver

 

Sesab nas Redes