Policlínicas Regionais de Saúde

Por meio das Policlínicas Regionais de Saúde, o Governo do Estado e os municípios consorciados visam promover os serviços especializados de média complexidade junto com a atenção básica e hospitalar, oferecendo à população um acesso mais qualificado e humanizado. Além disso, a descentralização dos serviços de saúde, asseguram a regionalização e o fortalecimento da rede SUS-BA, a favor da qualidade de vida população baiana.

Cada policlínica custa cerca de R$ 25 milhões, entre obras e equipamentos que estão sendo assumidos integralmente pelo Governo do Estado. Já a manutenção será compartilhada entre o Estado, que financiará 40% dos custos, e os municípios consorciados, que vão cobrir os 60% restantes, proporcionalmente à sua população.

Saiba mais sobre os Consórcios Regionais de Saúde, clicando aqui.

Policlínica da Região de Irecê

 

O que são as Policlínicas Regionais de Saúde?

São Unidades Especializadas de Apoio Diagnóstico e Terapêutico com serviços de consultas clínicas especializadas em exames gráficos e de imagem, que potencializa o cuidado e atenção à saúde da população de forma humanizada. Elas oferecem um maior bem-estar aos pacientes do SUS, por meio de uma equipe multiprofissional qualificada e preparada para atender as demandas da região. A Policlínica possui 2.848,32m² de área construída com 12 consultórios.

Qual o objetivo?

As Policlínicas visam prestar serviços de média complexidade na rede de saúde da região, ampliando o acesso ambulatorial às diversas especialidades e exames em busca de uma maior atenção à saúde do paciente.

Como ter acesso?

Não é possível chegar e ser atendido na Policlínica. Elas atendem através de um agendamento feito pelas Secretarias de Saúde dos municípios consorciados, ou seja, dos municípios que se uniram para dividir os custos de assistência à saúde naquela Policlínica.

Quais os pacientes que devem ser encaminhados?

As policlínicas estão preparadas para receberem pacientes que não necessitem de cuidado e avaliação imediata do especialista, ou seja, que não precisem de atendimentos de urgência ou emergência. É importante saber que todo paciente encaminhado para as policlínicas deverá permanecer em acompanhamento com a Equipe de Atenção Básica.

Quais as especialidades médicas oferecidas?

Angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastrenterologia, neurologia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia/obstetrícia, mastologia, urologia, podendo ampliar ou substituir por outras especialidades de perfil epidemiológico (do que as pessoas adoecem) da região.

Quais exames podem ser feitos?

Ressonância Magnética (com e sem contraste), Tomografia (com e sem contraste), Mamografia, Ultrassonografia com doppler, Ecocardiografia, Ergometria, Mapa, Holter, Eletroencefalograma, Eletromiografia, Raio-X de 500Am, Eletrocardiograma, Endoscopia, Colonoscopia, Nasolaringoscopia, Colposcopia, Histeroscopia, Cistoscopia, entre outros, ligados às especialidades de oftalmologia. A oferta de exames vai depender do perfil da Policlínica.

O que mais pode ser feito?

Biópsias de mama, tireoide, próstata, dérmica, gastroenteral, entre outras. Estão inclusos também os procedimentos de vasectomia, cauterização, pequenas cirurgias e cuidados com o pé diabético, a depender do do perfil da Policlínica.

Como vou me deslocar até a Policlínica?

Micro-ônibus dos Consórcios de Saúde irão circular pelas cidades e levar os pacientes até as Policlínicas Regionais de Saúde. Os atendimentos devem ser agendados antecipadamente pelo município onde o usuário reside. Os roteiros de cada microônibus variam de acordo com a região.

Entre em contato com a Secretaria Municipal de Saúde da sua cidade para mais informações.

 

Confira abaixo fotos da área interna das unidades.