Assistência à saúde é reforçada na Bahia com entrega de 103 novos veículos

O Governo do Estado entregou nesta terça-feira (13), 55 ambulâncias para 55 municípios baianos, 46 veículos para a Superintendência de Vigilância e Proteção à Saúde (Suvisa) e dois Hemóveis para a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba). "Isso vai melhorar a vida e dar dignidade aos pacientes que precisam de locomoção.", disse o governador Rui Costa durante a solenidade de entrega realizada no estacionamento da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB).

O reforço dos veículos entregues à Suvisa fortalece  o sistema de vigilância sanitária, laboratórios de referência e os nove Núcleos de Saúde da Bahia. "É um veículo novo para cada Núcleo de Saúde do interior, para viabilizar, facilitar e melhorar a assistência do Estado, da Coordenação Regional com cada unidade municipal", completou o governador.

Os 103 veículos representam um investimento superior a R$ 11,4 milhões. O governo já entregou 178 ambulâncias em 2017, além de outras 106 já encomendadas. O governador entregou as ambulâncias pessoalmente aos prefeitos presentes no evento. "Pegamos uma administração com três ambulâncias quebradas. Conseguimos dar um paliativo, mas essa ambulância nova vai ajudar demais o nosso município", comemorou o prefeito de Retirolândia, Vonte do Merim.

De acordo com o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, as ambulâncias complementam a estratégia de fortalecimento regional que vem sendo implementada pelo governo do Estado ao longo desses dois anos e meio de gestão, bem como os veículos entregues à vigilância em saúde que visa melhorar a atuação desta área no interior. Além dos hemóveis que visam ampliar a coleta de sangue. "Aplicamos cerca de R$9 bilhões em obras, serviços e recursos humanos na área da saúde nos últimos dosi anos, o que possibilitou qualificar a gestão e abrir cerca de 640 leitos em todo o estado", pontua Vilas-Boas.

Cada Unidade Móvel da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemóvel) tem capacidade para armazenar 220 bolsas de sangue, além de uma estrutura adaptada para acolhimento do doador, triagem clínica, bem como mobiliários, equipamentos e utensílios necessários para seleção hematológica.

"Essas unidades móveis representam uma parcela importante da nossa coleta, na capital, em torno de 20% do que é coletado e isso vai reforçar o estoque de sangue para o atendimento der toda população", declarou o diretor geral da Hemoba, Marinho Marques.

Fonte: Secom

 

Youtube Flickr Facebook Twitter