Mutirão de Cirurgias atende pacientes da Região Metropolitana de Salvador

Até sábado (5), o Mutirão de Cirurgias, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), está fazendo a triagem dos pacientes, no município de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). A primeira-dama e presidente das Voluntárias Sociais da Bahia (VSB), Aline Peixoto, uma das idealizadoras do programa, visitou o primeiro dia de atendimento, nesta quarta-feira (2), e aproveitou a oportunidade para conhecer o Centro Cirúrgico do Hospital Jorge Novis, onde os procedimentos do mutirão serão realizados.

Aline, que é enfermeira, afirmou que sempre quis ter a oportunidade de poder ajudar aos baianos que mais precisam. "O Mutirão de Cirurgias foi sonhado e planejado em cada detalhe. Estudamos as necessidades de cada cidade da Bahia. Na nossa luta para reduzir a fila de espera no Sistema Único de Saúde (SUS), já atendemos a população de mais de cem municípios e queremos realizar cerca de 20 mil cirurgias".

Segundo o secretário da Saúde, Fábio Vilas-Boas, que acompanhou os atendimentos nesta quarta-feira (2), o mutirão já beneficiou moradores de quase 300 cidades em 24 etapas. "Nós já rodamos todas as regiões de saúde. Faltava a região metropolitana. Em quase um ano, já foram realizadas mais de nove mil cirurgias. Este grande sucesso tem o objetivo de diminuir o sofrimento de homens e mulheres que estavam esperando há mais de ano por uma cirurgia. Nosso objetivo é acabar com as filas de cirurgias eletivas e capacitar os hospitais de todas as regiões para que mantenham esse programa de forma regular, para que essas filas nunca mais apareçam", explicou Vilas-Boas.

Especialidades

Estão sendo oferecidas cirurgias de vesícula, hérnia e histerectomia. A comerciante Rose Bispo foi diagnosticada com mioma. "Eu não estou conseguindo trabalhar, de vez em quando tenho sangramento, sinto dores. Já tenho o pedido para a cirurgia, estou fazendo os exames pré-operatórios. Minha vida vai melhorar muito, vai mudar depois da cirurgia. Vou poder voltar a fazer tudo o que eu quero".

Para ser atendido, o paciente já deve ter a indicação médica para a cirurgia e ter feito o cadastro na secretaria de saúde do município onde mora. O ex-militar Nivaldo dos Santos fez o eletrocardiograma e se prepara para uma cirurgia de vesícula. "Quero agradecer a essa parceria da Prefeitura com o Governo do Estado. Estou parado em casa porque sinto muita dor. Não consigo trabalhar, não consigo viajar. Agora a cirurgia está garantida".

Parceria

Para a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, a parceria do Governo do Estado com o governo municipal é fundamental para atender a toda a região metropolitana. "Fizemos a busca ativa por meio da regulação, que a gente tinha um cadastro anterior, utilizamos também nossos agentes comunitários de endemias, colocamos carros de som, fizemos uma grande divulgação para que as pessoas fossem alcançadas. O resultado está aí, nós temos muito mais gente do que o esperado", ressaltou.

É preciso também ficar atento para os exames que precisam ser levados já prontos. Segundo o coordenador do mutirão, Deleon Francisco, todas as pessoas de 14 a 65 anos precisam levar o cartão do SUS com os exames pré-operatórios de uréia, creatina, TPA, glicemia em jejum, hemograma com validade de seis meses. "Após a avaliação do cirurgião, a pessoa já sai daqui com a data, horário e local da cirurgia marcados".

Para os procedimentos, o Governo do Estado disponibiliza a equipe médica e toda a estrutura para as cirurgias, além do acompanhamento do paciente após a execução. Os atendimentos médicos serão realizados nos hospitais estaduais e nas unidades complementares de cada região da Bahia. Isso permite que o paciente tenha maior comodidade e não faça grandes deslocamentos. As prefeituras serão responsáveis por garantir o acesso dos pacientes às cidades onde serão realizados os procedimentos.

Secom
Cirurgia eletiva/Lauro de freitas2

 

Youtube Flickr Facebook Twitter