Cadastro de Doadores de Medula Óssea tem crescimento recorde em maio

As diversas campanhas realizadas durante todo o mês de maio pela Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), em parceria com a Coordenação do Sistema Estadual de Transplantes (Coset) possibilitaram um crescimento recorde no Cadastro de Doadores de Medula Óssea, que passou de uma média mensal de 500 doações para 5 mil em maio, elevando em 10 vezes o número de cadastros.

O aumento expressivo se deve à divulgação, a sensibilização dos doadores e às diversas campanhas de coleta, como as realizadas pelo Hemóvel, como parte do projeto Hemoba em Ação, do Projeto Universidade Cidadã em parceria com faculdades de Salvador, Hospital Martagão Gesteira, Unidades de Coleta em Barreiras e Feira de Santana e Santa de Casa de Misericórdia em Itabuna.

Durante todo o ano de 2013 na Bahia, um total de 6.633 pessoas se cadastraram e foram realizadas 31 doações. Apenas nos quatro primeiros meses de 2014 foram 4.645 cadastrados e mais 5 mil em maio, totalizando até o momento aproximadamente 10 mil possíveis doadores.

Compatibilidade

Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra com 5 ml de sangue para testes, que determinam as características genéticas necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente. Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante.

Os resultados são confidenciais e servem apenas para os fins da Rede Nacional de Doadores de Medula (Redome). A medula óssea é um tecido líquido que ocupa o interior dos ossos, responsável pela produção dos componentes do sangue. O transplante é indicado no caso de algumas doenças que afetam as células do sangue, como a leucemia.

A.S. - DRT-BA - 3509
/central transplantes/medula óssea
 

Youtube Flickr Facebook Twitter