Secretaria da Saúde da Bahia abre 265 leitos em 100 dias

No dia (10/04) em que o governador Rui Costa completa 100 dias de gestão, uma boa notícia para todos os baianos: 265 leitos em toda a Bahia foram abertos neste período, o equivalente a um hospital do porte do Hospital Geral do Estado (HGE). Os números são resultado do esforço da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) em cortar custos da atividade meio e redirecionar recursos para contratar profissionais de saúde, adquirir  equipamentos e concluir pequenas intervenções nas unidades hospitalares, que impediam a abertura dos leitos.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, “graças à revisão de processos, contratos e ajustes de folha salarial, já estão sendo economizados mais de R$ 20 milhões por mês, o que permitiu o redirecionamento de investimentos e a abertura de novos leitos e serviços”, afirma.

Ainda segundo o secretário, o governador Rui Costa elegeu a Saúde como a bandeira prioritária de seu governo e “nos próximos anos vamos fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e construir uma estrutura que seja ainda mais sólida e sustentável”, destaca o titular da pasta da Saúde.

Novos leitos

Cerca de 300 profissionais entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem foram contratados ou realocados das áreas administrativas da rede própria, que é administrada pelo próprio Estado, para que fossem abertos 109 leitos. Deste total, 70 leitos são no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), com destaque para UTI Neonatal, com 15 leitos, que estará em pleno funcionamento na próxima semana. A intervenção no HGRS integra uma força-tarefa que tem como objetivo fortalecer a vocação da unidade nas áreas de ensino, pesquisa e assistência à população.

O Hospital Clériston Andrade é outro destaque, com dez leitos de UTI abertos. “O serviço foi modernizado, contando monitores de última geração e na mesma data entregamos novo tomógrafo, cujo investimento total foi de R$ 1,3 milhão na adequação estrutural e equipamentos”, afirma Fábio Vilas-Boas.

Novos contratos

Outra estratégia adotada para regionalizar o atendimento à população e abrir novos leitos foi a contratação de leitos nas redes privada e filantrópica. Ao longo deste ano foram investidos cerca de R$ 25 milhões para ofertar 156 novos leitos e serviços de média e alta complexidade nos municípios de Itabuna, Irecê, Jequié, Conceição do Coité e Barra.

Em Itabuna, os investimentos da Sesab vão impedir que a Santa Casa de Misericórdia, importante centro de atendimento da região, venha fechar. A partir da intervenção da Secretaria da Saúde do Estado, já passaram a funcionar mais dez leitos, evitando que pacientes sejam transferidos para a Salvador, sobrecarregando os hospitais da capital com procedimentos que podem ser realizados no interior.

Além de leitos, diversos serviços foram contratados no interior a fim de atender à população no interior do Estado, tais como hemodiálise,  hemodinâmica e cardiologia, que possibilitam realizar procedimentos como cateterismo, angioplastia e implante de marca-passo.

Consórcios de Saúde


Com o entendimento de que o município sozinho não tem condições de ofertar integralmente os serviços necessários à população, o Estado da Bahia criou o programa de Consórcios de Saúde como alternativa de gestão. Este é um novo modelo de financiamento para a saúde, que busca, simultaneamente, ofertar mais serviços, descentralizar a assistência e auxiliar no reequilíbrio das finanças municipais. O programa estadual, denominado “Saúde Mais Perto de Você” foi apresentado aos deputados estaduais, federais e prefeitos no último mês de março e já vem sendo colocado em prática.

A meta é que sejam formados 28 consórcios e construídas dez policlínicas até 2016, com até 13 especialidades, a exemplo de cardiologia, angiologia e endocrinologia, tendo o Governo da Bahia e os municípios como consorciados. O Estado será o responsável pela construção e aquisição dos equipamentos das unidades, tais como ressonância, tomógrafo e ecocardiograma, além de co-financiar 40% do custeio, enquanto os municípios consorciados ratearão o restante. O investimento estimado em cada policlínica será de R$ 12 milhões (construção e equipamentos), enquanto a manutenção gira em torno de R$ 700 mil por mês.

Dengue e Chikungunya


A campanha de combate ao mosquito transmissor da Dengue e da Febre Chikungunya tem neste ano um grande reforço: foi desenvolvido um teste rápido, que associado a um smartphone com GPS, permite, simultaneamente, o georeferenciamento (google maps) dos casos a fim de controlar rapidamente os surtos, bem como ter o resultado em apenas 20 minutos, o que antes demorava até 60 dias. Esta é uma ação inédita no país e os primeiros municípios a dispor do teste rápido serão Feira de Santana, Riachão do Jacuípe e Ribeira do Pombal, devido ao número de casos notificados e confirmados.

Doação de Sangue

A partir deste mês os baianos terão à disposição mais uma unidade móvel para a coleta sangue e cadastro de medula óssea. Com o investimento de R$ 620 mil, o novo Hemóvel tem capacidade para coletar 120 bolsas de sangue por dia, contando com uma equipe de 15 profissionais. O serviço pode ser solicitado por qualquer segmento da sociedade, como por exemplo, empresas, igrejas, unidades de saúde, universidades e associações.

Regulação

A Central Estadual de Regulação está sendo totalmente modernizada. A vinda de um novo gestor e o investimento em tecnologia da informação irá, em breve, ser sentida pela população como um serviço mais eficiente.

Ascom/Sesab

 

Youtube Flickr Facebook Twitter