Dia Mundial do Hemofílico: saiba como é a doença e como a Hemoba ajuda no tratamento

A Hemofilia é uma alteração genética e hereditária no sangue, caracterizada por um defeito na coagulação. As pessoas com hemofilia têm níveis baixos de um determinado fator da coagulação no sangue. Existem dois tipos: Hemofilia A (deficiência de fator VII) e Hemofilia B (deficiência de fator IX).

A Hemofilia é uma doença rara, o principal sintoma é o sangramento, com prevalência estimada em uma pessoa afetada em cada 10.000 nascidos para Hemofilia A e uma para cada 50 mil nascidos vivos para Hemofilia B.

Na Bahia, o ambulatório da Fundação Hemoba, localizado na ladeira do Hospital Geral do Estado (HGE), na Avenida Vasco da Gama, em Salvador é o centro de referência que atende atualmente mais de 600 pacientes com esta patologia.

Sintomas e tratamento da Hemofilia

Os sintomas da doença são os sangramentos, principalmente, dentro das articulações e dos músculos. As hemorragias podem ocorrer espontaneamente ou após traumas leves, dependendo do grau de deficiência do fator. Em casos de pessoas com histórico de sangramentos espontâneo ou em sangramentos volumosos sem causa aparente devem ser encaminhado para avaliação com um Hematologista.

O tratamento da Hemofilia evoluiu muito e, basicamente, consiste na reposição do fator anti-hemofílico. Paciente com hemofilia A recebe a molécula de Fator VIII, e com Hemofilia B, a molécula do fator XI. A Fundação Hemoba distribui gratuitamente essa medicação que é fornecida pelo Ministério da Saúde.

Ascom da Hemoba
/hemoba/hemofilia

 

Youtube Flickr Facebook Twitter