Página Inicial > Notícias Cidadão Usuário > Itabuna: Faxinaço contra o Aedes aegypti conscientiza população

Itabuna: Faxinaço contra o Aedes aegypti conscientiza população

"Eu cuido de minha casa, mas todos os vizinhos devem fazer o mesmo,porque se não o mosquito ataca todo mundo no bairro". Esta foi a principal afirmação dos moradores dos bairros Urbis IV e Sinval Palmeira, na zona oeste de Itabuna, que foram visitados na manhã desta quarta-feira pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). A aposentada Norma Vieira, residente no Caminho A, na Urbis IV, disse que oito pessoas de sua casa ainda estão com o vírus da chikungunya. "Por causa disso, tirei até minhas plantas de casa e do quintal", desabafou.

Para conscientizar e alertar a população sobre o perigo do mosquito Aedes aegypti, criado a partir de focos em pequenos vasos ou em reservatórios de água cobertos de forma inadequada, que o secretário municipal de Saúde de Itabuna, Paulo Bicalho, tem mobilizado todos servidores municipais e voluntários para a guerra contra do Aedes aegypti. Entre as ações merece destaque o faxinaço que movimentou, durante todo o mês de março, as mais diversas áreas da cidade.

Foram visitados seis bairros que apresentaram altos índices de infestação predial e de notificações de zika vírus, chikungunya e dengue. Munidos de saco de lixo, luvas e disposição, os participantes foram em cada casa para orientar as famílias como localizar e acabar com os criadouros, distribuir panfletos ensinando o passo a passo, fazer limpeza e o recolhimento de lixo e entulhos nos quintais, praças e em terrenos baldios. A última faxina da série foi realizada na manhã desta quarta-feira na Urbis IV e Sinval Palmeira.

A partir de agora deverá ficar sob a responsabilidade de cada morador a limpeza das suas residências. As ações dos agentes de Controle de Endemias (ACE) e Comunitários de Saúde (ACS) continuarão normalmente. Também será normal o funcionamento do QG da Dengue que, a partir de abril, atenderá de 7 as 19 horas, inclusive aos domingos, e uso do aplicativo "Xô Aedes", que serve para receber denúncias de possíveis focos de larvas do mosquito.

O secretário adiantou que as demais atividades só voltarão a ser intensificadas se houver necessidade. "Acredito que depois do esforço e do conjunto de ações realizadas simultaneamente em toda a cidade pela Secretaria Municipal de Saúde, em função da epidemia que se abateu sobre o município, a população está mais consciente do seu papel. O principal deles é eliminar criadouros, uma medida simples, porém eficaz para o combate ao mosquito", afirmou.

Fonte: Secom
Zika/faxinaço itabuna 3

 

Notícias Relacionadas

Youtube Flickr Facebook Twitter

Av. Luis Viana Filho, 400, Secretaria da Saúde, Centro Administrativo da Bahia - CAB, CEP 41.745-900 - Salvador/Bahia - Central de Informações: 71 3115-4199
Site desenvolvido pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia em plataforma Joomla em conformidade com a W3C. Ativo desde 22/12/2014