Página Inicial > Notícias Cidadão Usuário > Ações para a melhoria da saúde pública na Bahia são debatidas durante entrevista

Ações para a melhoria da saúde pública na Bahia são debatidas durante entrevista

Medicamentos, regulação, campanha de combate à febre Chikungunya e Parceria Pública Privada de Imagem foram alguns dos assuntos abordados na entrevista concedida pelo secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, à rádio Sociedade na manhã desta segunda-feira (02).

Em seu primeiro mês de gestão, o secretário já implementou algumas ações no sentido de enfrentar os problemas da saúde pública da Bahia. A partir deste mês será lançada a campanha de combate à dengue e à febre Chikungunya, que virá com um aliado, o teste rápido, com duração de 20 minutos, para diagnosticar a doença. "Hoje, o resultado para saber se um paciente está com Chikungunya pode demorar até dois meses e, nesse período, um surto pode virar uma epidemia".

A fabricação de medicamentos de alto custo no Estado, através da Bahiafarma, já está em andamento. "Na semana passada conversei com o ministro da Saúde, Arthur Chioro, para dar celeridade na liberação do processo de comercialização do medicamento Sevelamer (insuficiência renal) para o SUS". A previsão inicial é que sejam produzidos 70 milhões de comprimidos do medicamento em 2015, com início das operações ainda no primeiro semestre e, de acordo com o próprio ministério, "poderemos atender a 100% da demanda nacional", diz Vilas-Boas.

O secretário explicou que a Bahiafarma tem por finalidade a pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico, fornecimento e distribuição de medicamentos essenciais e outros medicamentos de interesse social, para órgãos e entidades que integram o Sistema Único de Saúde. De acordo com ele, essa produção se dá através da Parceria de Desenvolvimento de Produto (PDP), entre a iniciativa pública e privada, com a transferência de tecnologia. "Isso significa que, após cinco anos, a Bahiafarma poderá produzir o medicamento sozinha".

Vilas-Boas também ressaltou que já assinou o contrato de concessão administrativa da Parceria Pública Privada de Imagem, que irá contemplar 12 unidades de saúde da rede própria, que passarão a contar com equipamentos para a realização de "tomografia, mamografia, ressonância e Raio X, com laudos a distância. Ou seja, daqui de Salvador, o médico poderá acessar o laudo de um exame realizado no Hospital Prado Valadares, em Jequié, por exemplo", explica o secretário.

Outra iniciativa é a criação de "uma força tarefa" para melhorar o atendimento do Hospital Roberto Santos, desde o fomento à pesquisa e ensino, para captar recursos para a unidade até parceria com a Secretaria de Segurança Pública, no sentido de construir uma base da Polícia Militar no local visando a segurança de pacientes e funcionários. Já com relação ao Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas, o secretário informou durante a entrevista que já assinou a autorização de abertura de processo licitatório para contratar uma nova empresa para gerir a unidade.

O Sistema Estadual de Regulação foi outro ponto discutido durante a entrevista. O secretário destacou que um dos maiores problemas é a "quantidade muito grande de pacientes precisando de internação". De acordo com o secretário, será necessário, "tirar os pacientes das unidades de grande porte". Ele acrescenta que isto será possível a partir do fortalecimento da atenção básica, estruturação dos postos de saúde da família, as policlínicas e os hospitais de pequeno porte. "Desta forma, o paciente vai conseguir ter seu problema resolvido no município, em um estágio mais precoce da doença, sem maiores agravos", pontua o titular da pasta da saúde.

Ele ainda explicou que o fortalecimento das relações com os municípios será através da criação dos consórcios interfederativos. "Os consórcios vão otimizar os recursos da saúde, além do Samu e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), serão direcionados para construção de policlínicas e outros equipamentos. Em pouco tempo, as pessoas perceberão um atendimento mais eficiente e humanizado", conclui Vilas-Boas.

Sesab/Ascom
/geral/entrevista

 

Notícias Relacionadas

Youtube Flickr Facebook Twitter

Av. Luis Viana Filho, 400, Secretaria da Saúde, Centro Administrativo da Bahia - CAB, CEP 41.745-900 - Salvador/Bahia - Central de Informações: 71 3115-4199
Site desenvolvido pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia em plataforma Joomla em conformidade com a W3C. Ativo desde 22/12/2014