Patologias /

Acromegalia

Acromegalia

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Acromegalia (clique aqui)

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)

– E22.0 Acromegalia e gigantismo hipofisário.

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

Medicamentos
  • CABERGOLINA 0,5 MG (POR COMPRIMIDO)
  • LANREOTIDA 120 MG INJETÁVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • LANREOTIDA 60 MG INJETÁVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • LANREOTIDA 90 MG INJETÁVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • OCTREOTIDA LAR 10 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
  • OCTREOTIDA LAR 20 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
  • OCTREOTIDA LAR 30 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
Documentos necessários

Cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS) do paciente;

Cópia de documento de identidade e CPF do paciente;

Cópia do comprovante de residência;

Laudo para Solicitação de Medicamentos do Componente Especializado (LME), adequadamente preenchido (deve ser renovado SEMESTRALMENTE);

Prescrição médica devidamente preenchida (deve ser renovada SEMESTRALMENTE junto com o LME);

Termo de Esclarecimento e Responsabilidade -TER; assinado pelo médico e paciente.

Relatório do Endocrinologista com CID-10, informando:

1. Sinais e sintomas apresentados pelo paciente

2. Ausência de critério de exclusão para uso do medicamento, conforme PCDT de Acromegalia.

Exames para abertura de processo

Exames obrigatórios:

Cópia de exame de dosagem de IGF 1 (fator de crescimento tipo insulina 1);

Cópia de exame de dosagem de hormônio de crescimento (GH) após sobrecarga de glicose ou basal sem sobrecarga de glicose para paciente diabético;

Ressonância magnética (RM) de sela túrcica (19). Os pacientes com contraindicação a esse exame devem realizar tomografia computadorizada (TC) de sela túrcica.

Níveis séricos dos seguintes hormônios: cortisol, TSH, T4 livre, prolactina, LH, FSH e testosterona total (em homens).

Exames condicionados à situação clínica do paciente (não são obrigatórios, mas podem ser solicitados pelo avaliador):

Cópia do laudo de Tomografia Computadorizada de tórax ou de abdômen

Colonoscopia

Ecografia de tireoide

Glicose de jejum

Ecocardiografia

TC de tórax e de abdômen

Exame oftalmológico com realização de campimetria visual

Exames de monitoramento

Dosagens séricas de IGF-1 e GH após sobrecarga de glicose 3-6 meses depois do procedimento. No caso de diabéticos, devem ser realizadas dosagens de IGF-1 e GH basal sem sobrecarga de glicose. Periodicidade: trimestralmente no primeiro ano e, após, anualmente.

Unidades de Referência

Capital

CEDEBA - Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia

End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador/Ba.

Tel da farmácia:

Horário: 8h às 18h

E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br

 

Interior

Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

Pacientes com acromegalia devem ser avaliados periodicamente em relação à eficácia do tratamento e ao desenvolvimento de toxicidade aguda ou crônica em serviços especializados de neurocirurgia com endocrinologia ou neuroendocrinologia. A existência de centro de referência facilita a avaliação diagnóstica, o tratamento, o ajuste de doses conforme necessário e o controle de efeitos adversos.

OCTREOTIDA 0,1 MG/ML INJETÁVEL deve ser utilizada somente para testar a tolerabilidade do paciente aos análogos da somatostatina. Para isso, utiliza-se uma injeção de 100 mcg por via subcutânea.

Data atualização: 08/11/20