Patologias /

Diabete Melito Tipo 1

Diabete Melito Tipo 1

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Diabete Melito Tipo 1 (clique aqui)

  • CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)
    − E10.0 Diabete melito insulino-dependente – com coma
    − E10.1 Diabete melito insulino-dependente – com cetoacidose
    − E10.2 Diabete melito insulino-dependente – com complicações renais
    − E10.3 Diabete melito insulino-dependente – com complicações oftálmicas
    − E10.4 Diabete melito insulino-dependente – com complicações neurológicas
    − E10.5 Diabete melito insulino-dependente – com complicações circulatórias periféricas
    − E10.6 Diabete melito insulino-dependente – com outras complicações especificadas
    − E10.7 Diabete melito insulino-dependente – com complicações múltiplas
    − E10.8 Diabete melito insulino-dependente – com complicações não especificadas
    − E10.9 Diabete melito insulino-dependente – sem complicações

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

 

Documentos necessários

  • Cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS) do paciente;
  • Cópia de documento de identidade e CPF do paciente;
  • Cópia do comprovante de residência;
  • Laudo para Solicitação de Medicamentos do Componente Especializado (LME), adequadamente preenchido (deve ser renovado SEMESTRALMENTE);
  • Prescrição médica devidamente preenchida (deve ser renovada SEMESTRALMENTE junto com o LME);
  • Termo de Esclarecimento e Responsabilidade -TER; assinado pelo médico e paciente.
  • Formulário para Acesso de Insulina de Ação Rápida, preenchido e assinado pelo médico do paciente. ( clique aqui ). ou
  • Relatório médico com CID-10, informando os critérios de inclusão:
  • 1. Sintomas de insulinopenia inequívocas apresentadas pelo paciente.
  • 2. Ausência de critério de exclusão para uso do medicamento, conforme PCDT de Diabete Melito Tipo 1.
  • 3.Mulheres em idade fértil, deverão apresentar o exame de B-HCG.*
  • 4. Para uso da Insulina Asparte em Gestantes é necessário informar em relatório médico, o tempo de gestação e a data prevista do parto.
  • Para o uso de análogo de insulina de ação rápida, os pacientes deverão apresentar, além dos critérios de inclusão de DM1, todas as condições descritas em laudo médico:
  • Uso prévio de insulina NPH e insulina Regular por, pelo menos três meses;
  • Realização de automonitorização da glicemia capilar (AMG) no mínimo três vezes ao dia;
  • Acompanhamento regular (mínimo duas vezes ao ano) com médico e equipe multidisciplinar e sempre que possível com endocrinologista.
  • Apresentação, nos últimos seis meses, de pelo menos, um dos critérios abaixo;
  • Hipoglicemia grave;
  • Hipoglicemias não graves repetidas;
  • Hipoglicemias noturnas repetidas;
  • Mau controle persistente, comprovado pela análise laboratorial dos últimos doze meses de acordo com os critérios da HbA1c;

Exames para abertura de processo

Preencher os critérios de inclusão descritos em relatório médico.

Obrigatório apresentar um dos exames abaixo:

Glicemia aleatória ou

Glicemia, em jejum em duas ocasiões*, ou

Glicemia de 2 horas pós-sobrecarga de 75 g glicose, ou

HbA1c em duas ocasiões*. 

B- HCG **

*Os exames devem ser realizados com curto intervalo de tempo (por exemplo, uma a duas semanas).

**Em casos de mulheres em idade fértil

Exames de monitoramento

Glicemia em jejum, Glicemia pós-prandial, HbA1c. Periodicidade: a cada três meses, podendo ser realizada apenas semestralmente para aqueles pacientes com controle ótimo.

Unidades de Referência

Capital

CEDEBA- Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia

End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador/Ba.

Tel: da Farmácia: 3103-6039/6040

Horário: 8h às 17h

E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br

Interior

Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

Renovações deverão ser realizadas pelas regionais (não deverão ser enviadas para o CEDEBA).

Para uso da Insulina Asparte em Gestantes é necessário informar em relatório médico, o tempo de gestação e a data prevista do parto. Caso as informações não estejam inclusas no relatório, será necessário o preenchimento do Formulário de Acesso ao uso da Insulina Asparte.

É Critério de Exclusão de acordo com o PCDT, o uso de insulina Glulisina para crianças menores de 4 anos de idade e Gestantes.

Pacientes com DM1 devem ser atendidos, preferencialmente, em centro de referência por médico especialista (endocrinologista) e equipe de saúde multiprofissional.

Para os pacientes com DM1, é necessário o acompanhamento médico regular (mínimo duas vezes ao ano), com endocrinologista; na indisponibilidade deste, com um médico clínico com experiência no tratamento de DM

Outros exames complementares poderão ser solicitados pela Unidade de Referência, dependendo da situação clínica do paciente.

Data da Atualização: 03/12/2021

Insulina disponível: INSULINA ASPART 100U/ML DE ANÁLOGO DE INSULINA DE AÇÃO RÁPIDA, CANETA INJETORA DESCARTÁVEL PREENCHIDA COM 3 ML.