Patologias /

Diabete Melito Tipo 2

Diabete Melito Tipo 2

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Diabete Melito Tipo 2  (clique aqui)

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)

E11 – Diabete melito não insulino-dependente
E11.2 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações renais
E11.3 – Diabete melito não insulino-dependente-com complicações oftálmicas
E11.4 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações neurológicas
E11.5 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações circulatórias periféricas
E11.6 – Diabete melito não insulino-dependente com outras complicações especificadas
E11.7 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações múltiplas
E11.8 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações não especificadas
E11.9 – Diabete melito não insulino-dependente sem complicações

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

Medicamentos
  • DAPAGLIFLOZINA 10 MG (POR COMPRIMIDO)
Documentos necessários

Cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS) do paciente;

Cópia de documento de identidade e CPF do paciente;

Cópia do comprovante de residência;

Laudo para Solicitação de Medicamentos do Componente Especializado (LME), adequadamente preenchido (deve ser renovado SEMESTRALMENTE);

Prescrição médica devidamente preenchida (deve ser renovada SEMESTRALMENTE junto com o LME);

Termo de Esclarecimento e Responsabilidade -TER; assinado pelo médico e paciente.

Relatório médico com CID-10, informando os critérios de inclusão:

1. Paciente com DM2, com idade igual ou superior a 65 anos;

2. Doença cardiovascular estabelecida (infarto agudo do miocárdio prévio, cirurgia de revascularização do miocárdio prévia, angioplastia prévia das coronárias, angina estável ouinstável, acidente vascular cerebral isquêmico prévio, ataque isquêmico transitório prévio e insuficiência cardíaca com fração de ejeção abaixo de 40%)

3. Sem controle adequado em tratamento prévio com metformina e sulfonilureia.

4. Paciente com taxa de filtração glomerular (TFG) > 45 mL/min/1,73m²

Exames para abertura de processo

Glicemia aleatória ou Glicemia em jejum em duas ocasiões*, ou Glicemia de 2 horas pós-sobrecarga de 75 g glicose, ou HbA1c em duas ocasiões**.

*Os exames de Glicemia devem ser realizados com intervalo de tempo (máximo de 60 dias).

**Os exames de HbA1c devem ser realizados com intervalo de tempo ( máximo de 90 dias ).

Colesterol total, triglicerídeos, HDL colesterol, LDL colesterol, creatinina sérica

Cleance de Creatinina estimada ou ( albuminúria e creatininúria)

 

Exames de monitoramento

Glicemia em jejum, Glicemia pós-prandial, HbA1c. Periodicidade: a cada três meses, podendo ser realizada apenas semestralmente para aqueles pacientes com controle ótimo.

Colesterol total, triglicerídeos, HDL colesterol, LDL colesterol, creatinina sérica, Periodicidade: a cada doze meses.

Clearance de creatinina estimada ou (albuminúria e creatininúria). Periodicidade: a cada doze meses,

Fundoscopia. Periodicidade: a cada doze meses,

Avaliação dos pés com monofilamento. Periodicidade: a cada doze meses,

Dosagem de vitamina B12. Periodicidade: a cada doze meses,

Unidades de Referência

Capital

CEDEBA- Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia

End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador/Ba.

Tel/Fax da farmácia: 3106-6069/3106-6040

Horário: 8h às 17h

E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br

Interior

Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

Outros exames complementares poderão ser solicitados, dependendo da situação clínica do paciente.

O uso da dapagliflozina é recomendado para pacientes com DM2, com idade igual ou superior a 65 anos e doença cardiovascular estabelecida que não conseguiram controle adequado em tratamento otimizado com metformina e sulfonilureia. Como doença cardiovascular estabelecida, entende-se: infarto agudo do miocárdio prévio, cirurgia de revascularização do miocárdio prévia, angioplastia prévia das coronárias, angina estável ou instável, acidente vascular cerebral isquêmico prévio, ataque isquêmico transitório prévio e insuficiência cardíaca com fração de ejeção abaixo de 40%

Data da atualização: 04/03/2021