Patologias /

Diabete Melito Tipo 2

Diabete Melito Tipo 2

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Diabete Melito Tipo 2  (clique aqui)

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)

E11.2 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações renais
E11.3 – Diabete melito não insulino-dependente-com complicações oftálmicas
E11.4 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações neurológicas
E11.5 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações circulatórias periféricas
E11.6 – Diabete melito não insulino-dependente com outras complicações especificadas
E11.7 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações múltiplas
E11.8 – Diabete melito não insulino-dependente com complicações não especificadas
E11.9 – Diabete melito não insulino-dependente sem complicações

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

 

Medicamentos
  • DAPAGLIFLOZINA 10 MG (POR COMPRIMIDO)
Documentos necessários

  • Cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS) do paciente;
  • Cópia de documento de identidade e CPF do paciente;
  • Cópia do comprovante de residência;
  • Laudo para Solicitação de Medicamentos do Componente Especializado (LME), adequadamente preenchido (deve ser renovado SEMESTRALMENTE);
  • Prescrição médica devidamente preenchida (deve ser renovada SEMESTRALMENTE junto com o LME);
  • Termo de Esclarecimento e Responsabilidade -TER; assinado pelo médico e paciente.
  • Formulário preenchido e assinado pelo médico do paciente.  (clique aqui)
  • Relatório médico com CID-10, afastando os Critérios de Exclusão para o uso do medicamento e contendo os seguintes critérios de inclusão de acordo com o PCDT:
  • 1. Paciente com DM2, com idade igual ou superior a 65 anos;
  • 2. Doença cardiovascular estabelecida (infarto agudo do miocárdio prévio, cirurgia de revascularização do miocárdio prévia, angioplastia prévia das coronárias, angina estável ou instável, acidente vascular cerebral isquêmico prévio, ataque isquêmico transitório prévio e insuficiência cardíaca com fração de ejeção abaixo de 40%)
  • 3. Sem controle adequado em tratamento prévio com metformina e sulfonilureia.4. Paciente com taxa de filtração glomerular (TFG) > 45 mL/min/1,73 m²

Exames para abertura de processo

  • Glicemia* em jejum duas ocasiões* OU
  • Glicemia* aleatória maior ou igual a 200 mg/dL* OU
  • Glicemia* de 2 horas pós sobrecarga de 75 g glicose* OU
  • HbA1c em duas ocasiões (validade de 3 meses )
  • Taxa de Filtração Glomerular TFG (Validade 3 meses)
   *Os exames poderão ser atuais ou de períodos anteriores.
   

Exames de monitoramento

  • Hemoglobina Glicada
  • Taxa de Filtração Glomerular TFG
  • Colesterol total, Triglicerídeos, HDL colesterol, LDL colesterol, Creatinina Sérica,
  • Periodicidade a cada doze meses.
  • Formulário de acesso a Dapagliflozina preenchido, assinando e carimbado pelo médico.

Unidades de Referência

Capital

CEDEBA- Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia

End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador/Ba.

Tel: da Farmácia: 3103-6069/6040

Horário: 8h às 17h

E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br

Interior

Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

Outros exames complementares poderão ser solicitados, dependendo da situação clínica do paciente.

O uso da dapagliflozina é recomendado para pacientes com DM2, com idade igual ou superior a 65 anos e doença cardiovascular estabelecida que não conseguiram controle adequado em tratamento otimizado com metformina e sulfonilureia. Como doença cardiovascular estabelecida, entende-se: infarto agudo do miocárdio prévio, cirurgia de revascularização do miocárdio prévia, angioplastia prévia das coronárias, angina estável ou instável, acidente vascular cerebral isquêmico prévio, ataque isquêmico transitório prévio e insuficiência cardíaca com fração de ejeção abaixo de 40%

Data da atualização: 28/10/2021