Patologias /

Doença de Crohn

Doença de Crohn

Protocolo Clínico e Diretrizes e Terapêuticas da Doença de Crohn (clique aqui)

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)

– K50.0 Doença de Crohn do intestino delgado
– K50.1 Doença de Crohn do intestino grosso
– K50.8 Outra forma de doença de Crohn

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

 

Medicamentos
  • ADALIMUMABE 40 MG INJETÁVEL (FRASCO AMPOLA)
  • ADALIMUMABE 40 MG INJETÁVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • AZATIOPRINA 50 MG (POR COMPRIMIDO)
  • CERTOLIZUMABE PEGOL 200 MG/ML INJETÁVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • INFLIXIMABE 10 MG/ML INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA COM 10 ML)
  • MESALAZINA 1 G + DILUENTE 100 ML (ENEMA) - POR DOSE
  • MESALAZINA 400 MG (POR COMPRIMIDO)
  • MESALAZINA 500 MG (POR COMPRIMIDO)
  • MESALAZINA 800 MG (POR COMPRIMIDO)
  • METOTREXATO 25 MG/ML INJETAVEL (POR AMPOLA DE 2 ML)
  • SULFASSALAZINA 500 MG (POR COMPRIMIDO)
Documentos necessários

Cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS) do paciente;

Cópia de documento de identidade e CPF do paciente;

Cópia do comprovante de residência;

Laudo para Solicitação de Medicamentos do Componente Especializado (LME), adequadamente preenchido (deve ser renovado SEMESTRALMENTE);

Prescrição médica devidamente preenchida (deve ser renovada SEMESTRALMENTE junto com o LME);

Termo de Esclarecimento e Responsabilidade -TER; assinado pelo médico e paciente.

Relatório médico com CID-10, informando os seguintes dados:

1. Ausência de critério de exclusão para uso do medicamento, conforme PCDT de Doença de Crohn .

Exames para abertura de processo

Exames obrigatórios para todos os medicamentos:

Cópia do laudo com diagnóstico de Doença de Crohn

Exame endoscópico, (anatomopatológico, radiológico e laudo cirúrgico).

Hemograma, contagem de plaquetas

Fosfatase alcalina

Creatinina Sérica.

TGO/AST

TGP/ ALT

Para Sulfassalazina e Mesalazina, ainda:

Exame qualitativo de urina (EQU)

Para Aztioprina, Infliximabe, Adalimumabe e Certolizumabe pegol, Metotrexato, ainda:

Radiografia de tórax ( Laudo)

Reação de Mantoux

Exames de monitoramento

Para Sulfassalazina e Mesalazina:

Hemograma, creatinina e exame qualitativo de urina. Periodicidade: a cada 4 meses.

Para Azatioprina:

Hemograma. Periodicidade: semanalmente no primeiro mês, quinzenalmente no segundo e terceiro meses e, após, mensalmente e quando houver mudança de dose

TGO/AST, TGP/ ALT. Periodicidade: a cada 3 meses.

Para Infliximabe:

TGO/AST, TGP/ ALT Periodicidade: antes de cada dose.

Para adalimumabe:

Hemograma. Periodicidade: a critério médico.

Para metotrexato:

Hemograma, contagem de plaquetas. Periodicidade: mensalmente

TGO/AST, TGP/ ALT, Fosfatase alcalina e Creatinina sérica. Periodicidade: a cada 2 meses, ou conforme necessidade clínica.

Biópsia hepática ( para os pacientes que utilizarem dose cumulativa entre 1.000 mg e 1.500 mg). Periodicidade: a critério médico.

Unidades de Referência

Capital

CIMEB – Centro de Infusões e Medicamentos Especializados da Bahia

Parque Solar Boa vista

End: Av. Laurindo Régis , s/nº - Engenho Velho de Brotas, Salvador - BA, CEP 40250-240

Tel da Farmácia: 3116-4935/31171645

Horário: 7h às 18h

E-mail:cimeb@saude.ba.gov.br

Interior

Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

 

 

 

 

 

 

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Observações

Pacientes com diagnóstico de doença de Crohn devem ser atendidos em serviço especializado multidisciplinar que conte com médico gastroenterologista ou proctologista, para avaliação, tratamento e acompanhamento dos pacientes e administração de infliximabe, certolizumabe pegol ou de adalimumabe.

Data atualização: 12/07/2021