Patologias /

Deficiência do Hormônio de Crescimento – Hipopituitarismo

Deficiência do Hormônio de Crescimento – Hipopituitarismo

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Deficiência do Hormônio de Crescimento – Hipopituitarismo (clique aqui)

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)

– E23.0 Hipopituitarismo

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)2

Medicamentos
  • SOMATROPINA 12 UI INJETAVEL ( POR FRASCO-AMPOLA)
  • SOMATROPINA 4 UI INJETAVEL ( POR FRASCO-AMPOLA)
Documentos necessários

  • Cópia do RG, CPF, comprovante de residência, cartão nacional SUS (CNS) do paciente;
  • Receita Médica (deve ser renovada TRIMESTRALMENTE junto com o LME);
  • Laudo de Solicitação de Medicamentos (LME) (deve ser renovado TRIMESTRALMENTE);
  • Termo de Esclarecimento e Responsabilidade (TER)
  • Relatório médico com CID-10, informando os seguintes dados: 1. Descrição clínica detalhada 2. Ausência de critério de exclusão para uso do medicamento, conforme PCDT de Deficiência do Hormônio de Crescimento – Hipopituitarismo.

Exames para abertura de processo

Crianças e adolescentes:

  • Laudo com informações clínicas: Idade, Peso e altura atuais, Peso e comprimento ao nascer, idade gestacional, Velocidade de crescimento no último ano ou curva de crescimento (preferencialmente) em crianças maiores de 2 anos; Estadiamento puberal; Altura medida dos pais biológicos.
  • Glicose de jejum
  • Hormônio estimulante da tireoide (TSH)
  • Tiroxina total ou livre (T4)
  • Laudo de Tomografia computadorizada (TC) ou Ressonância nuclear magnética (RNM) da região hipotálamo-hipofisária
  • Radiografia de mãos e punhos
  • Teste provocativo de secreção de GH (hormônio do crescimento) com datas e estímulos diferentes com valores (informar se foi realizado priming com estradiol ou testosterona);
  • Dosagem de IGF-1 (Somatomedina-C)
Adultos:
  • Laudo com informações clínicas: Idade, comprovação de deficiência prévia(se existente); fatores de risco para deficiência iniciada na vida adulta (traumatismo, irradiação no SNC, cirurgias no SNC, doenças que acometem o eixo hipotálamo-hipofisário).
  • Glicose de jejum
  • Hormônio estimulante da tireoide (TSH)
  • Tiroxina total ou livre (T4)
  • Laudo de Tomografia computadorizada ou Ressonância nuclear magnética (RNM) da região hipotálamo-hipofisária (se necessário)
  • Teste provocativo de secreção de GH (hormônio do crescimento) com datas e estímulos diferentes com valores (informar se foi realizado priming com estradiol ou testosterona);
  • Dosagem de IGF-1 (Somatomedina-C)
  • Densitometria óssea
  • Perfil lipídico: colesterol total, colesterol HDL e triglicerídeos séricos

Exames de monitoramento

  • Medidas antropométricas. Periodicidade: 3-6 meses;
  • Glicemia de jejum, TSH, T4, Exame radiológico (para avaliação da idade óssea). Periodicidade: anualmente;
  • Dosagem de IGF-1. Periodicidade: anualmente ou após mudança de dose.

Unidades de Referência

Capital

CEDEBA - Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia

End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador/Ba.

Tel/Fax da farmácia: 3270-5701

Horário: 8h às 18h

E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br

 

Interior

Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

Data atualização: 18/01/2019