Patologias /

Puberdade Precoce Central

Puberdade Precoce Central

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (clique aqui)

Puberdade é o processo natural em que se inicia a maturidade biológica. É nesse período que ocorrem modificações hormonais que iniciam com aparecimento de caracteres sexuais secundários, com a aceleração da velocidade de crescimento e, por fim, a aquisição de capacidade reprodutiva da vida adulta. A puberdade precoce é uma doença que acelera o aparecimento das características sexuais antes da idade normal que é a adolescência. Nas meninas, pode ocorrer o crescimento das mamas e pelos nas axilas e na região genital. Nos meninos, pode ocorrer aumento dos testículos e crescimento de pelos nas axilas e na região genital.

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)
– E22.8 Outras hiperfunções da hipófise – puberdade precoce central

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e CID-10 desta patologia, acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

Medicamentos
  • CIPROTERONA 50 MG (POR COMPRIMIDO)
  • GOSSERRELINA 10,80 MG INJETAVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • GOSSERRELINA 3,60 MG INJETAVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • LEUPRORRELINA 11,25 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
  • LEUPRORRELINA 3,75 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
Documentos necessários

  • Cópia do RG, CPF, comprovante de residência, CNS;
  • Receita Médica;
  • Relatório Médico com CID;
  • LME de Solicitação de medicamentos (deve ser renovado TRIMESTRALMENTE);
  • Formulário para dispensação do análogo de GnRH;
  • Foto 3x4;
  • Termo de Esclarecimento e Responsabilidade- TER.

Exames para abertura de processo

  • Dosagem de LH
  • Ultrassonografia pélvica (só para meninas);
  • Raios-X de mãos e punhos (idade óssea);
  • Ressonância magnética de SNC
  • Dosagem ALT/TGP, AST/TGO e de bilirrubinas
OBS: A ultrassonografia pélvica é considerada um exame adicional ao diagnóstico em meninas de todas as idades, porém não obrigatório (conforme descrito no item 3.3). Pode ser solicitada como exame adicional em situações de dúvida diagnóstica.

Exames de monitoramento

  • avaliação do estágio puberal (Tanner), do crescimento linear e da tolerância ou efeitos adversos do tratamento a cada 3 meses;
  • Radiografia simples de mãos e punhos para monitorização da idade óssea a cada 12 meses;
  • Nos primeiros 3-6 meses de tratamento (antes da dose seguinte), novas dosagens de LH após estímulo são recomendadas
  • A dosagem de LH após o uso de agonistas de GnRH (mensal ou trimestral)
  • Dosagem ALT/TGP, AST/TGO e de bilirrubinas é recomendada antes do início do tratamento com CPA e, após, a cada 3 a 6 meses.

Unidades de Referência

Capital

CEDEBA – Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador- Ba. Tel/Fax da farmácia: 3270-5701 Horário: 8h às 18h E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br

Interior Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

  • Os pacientes devem ter avaliação diagnóstica e acompanhamento terapêutico por endocrinologistas pediátricos, endocrinologistas ou pediatras, cuja avaliação periódica deve ser condição para a dispensação do(s) medicamento(s).
  • Pacientes com puberdade precoce central devem ser avaliados a cada 3-6 meses em relação à eficácia do tratamento e ao desenvolvimento de toxicidade aguda ou crônica.
  • A existência de um Centro de Referência facilita o tratamento em si, bem como o ajuste de doses conforme necessário e o controle de efeitos adversos.