Patologias /

Puberdade Precoce Central

Puberdade Precoce Central

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Puberdade Precoce Central (clique aqui)

 

CLASSIFICAÇÃO ESTATÍSTICA INTERNACIONAL DE DOENÇAS E PROBLEMAS RELACIONADOS À SAÚDE (CID-10)
– E22.8 Outras hiperfunções da hipófise – puberdade precoce central

Atenção: Para consultar as atualizações dos medicamentos e de CID-10 desta patologia, favor acessar o SISTEMA DE GERENCIAMENTO DA TABELA UNIFICADA DE PROCEDIMENTOS (SIGTAP)

 

Site em Construção.

Medicamentos
  • GOSSERRELINA 10,80 MG INJETAVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • GOSSERRELINA 3,60 MG INJETAVEL (POR SERINGA PREENCHIDA)
  • LEUPRORRELINA 11,25 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
  • LEUPRORRELINA 3,75 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
  • TRIPTORRELINA 11,25 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
  • TRIPTORRELINA 3,75 MG INJETAVEL (POR FRASCO-AMPOLA)
Documentos necessários

  • Cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS) do paciente;
  • Cópia de documento de identidade e CPF do paciente;
  • Cópia do comprovante de residência;
  • Laudo para Solicitação de Medicamentos do Componente Especializado (LME), adequadamente preenchido (deve ser renovado SEMESTRALMENTE);
  • Prescrição médica devidamente preenchida (renovar SEMESTRALMENTE junto com o LME);
  • Termo de Esclarecimento e Responsabilidade -TER; assinado pelo médico e paciente.
  • Formulário de acesso preenchido, assinado e carimbado pelo médico do paciente. (clique aqui) OU,
  • Relatório médico com CID-10, apresentando as informações do formulário indicando a presença dos critérios de inclusão e a ausência dos critérios de exclusão para uso do medicamento, conforme PCDT de Puberdade Precoce Central.

Exames para abertura de processo

Para todos os medicamentos:

  • Dosagem de LH, FSH e Estradiol (meninas)
  • Dosagem testosterona (meninos)
  • Radiografia de mãos e punhos
  • Ressonância Magnética de HIPÓPOFISE / SNC
  • Ultrassonografia pélvica ( meninas )

Exames condicionados à situação clínica do paciente, conforme PCDT:

  • 17OH progesterona + androstenediona( nos casos de Hiperplasia Adrenal Congênita HAC associada).

Exames de monitoramento

  • PARA LEUPRORRELINA, GOSSERRELINA e TRIPTORRELINA:
  • Formulário de Continuação preenchido, assinado e carimbado pelo médico do paciente( clique aqui ). OU
  • Relatório Médico com todas as informações contidas no Formulário de Continuação:
  • Avaliação do estágio puberal (Tanner), do crescimento linear e da tolerância ou efeitos adversos do tratamento. Periodicidade: a cada 6 meses;
  • Radiografia simples de mãos e punhos. Periodicidade: a cada 12 meses para crianças com idade inferior a 9 anos e a cada 6 meses para crianças com idade acima ou igual a 9 anos.
  • Dosagens de LH, FSH, Estradiol (meninas) e Testosterona (meninos) Periodicidade: a cada 6 meses.
  • Dosagem de Androstenediona nos casos de Hiperplasia Adrenal Congênita( HAC ). Periodicidade: a cada 6 meses.

Unidades de Referência

  • Capital
  • CEDEBA- Centro de Diabetes e Endocrinologia do Estado da Bahia
  • End: Av. Antônio Carlos Magalhães, s/nº, Edf. Professor José Maria de Magalhães Netto. Salvador/Ba.
  • Tel da Farmácia: 3103-6039/6040
  • Horário: 8h às 17h
  • E-mail: cedeba.farmacia@saude.ba.gov.br
  • Interior
  • Bases Regionais de Saúde e Núcleos Regionais de Saúde (antigas DIRES)

Fluxo de acesso para Salvador

Fluxo de acesso para Núcleos Regionais de Saúde (NRS) e/ou Bases Regionais de Saúde (BRS) - Antigas Dires

Observações

  • Os pacientes devem ter avaliação diagnóstica e acompanhamento terapêutico por endocrinologistas pediátricos, endocrinologistas ou pediatras, cuja avaliação periódica deve ser condição para a dispensação do(s) medicamento(s).
  • Pacientes com puberdade precoce central devem ser avaliados a cada 3-6 meses em relação à eficácia do tratamento e ao desenvolvimento de toxicidade aguda ou crônica.
  • A existência de um Centro de Referência facilita o tratamento em si, bem como o ajuste de doses conforme necessário e o controle de efeitos adversos.
  • Data da Atualização: 02/12/2021