Coordenação de Atendimento – CAT

A Coordenação de Atendimento tem a atribuição de gerenciar informações sobre as ações laboratoriais, incluindo orientação para coleta e encaminhamento de amostras biológicas e respectivas normatizações/informes; exames e procedimentos realizados pelo LACEN-BA, bem como subcontratação de ensaios (amostras referenciadas para centros indicados pelo MS).

Atribuições

• Coordenar, de maneira integrada e eficaz, os setores de Recepção do Atendimento ao Usuário; Cadastramento; Acolhimento; Coleta; Recepção de Amostra Externa; Gerenciamento de Amostra; Referenciamento de Amostra; Resultado de Exame e Suporte do Atendimento;
• Recepcionar o usuário e assegurar o cadastramento da amostra nos sistemas de informação laboratorial, realizando triagem e oferecendo acolhimento quando necessário;
• Coletar amostra para exames de saúde pública de média e alta complexidade, bem como capacitar profissionais de saúde, na realização de coleta de amostra biológica;
• Receber e direcionar a amostra externa biológica, ambiental e de produto, coletada nas unidades de saúde públicas e privadas;
• Distribuir a amostra por setor executante com o escaneamento por galeria, visando à rastreabilidade e interfaceamento das análises automatizadas;
• Encaminhar exames não realizados no LACEN-BA, para os Centros de Referências correspondentes e indicados pela CGLAB;
• Fornecer o resultado de exame ao usuário que é atendido pela unidade central;
• Fornecer suporte de atendimento às unidades para esclarecimento de ocorrências de não conformidades de amostras, rastrear resultados não localizados no weblaudo pelos solicitantes e esclarecer dúvidas gerais.

Atribuições Gerais

• Identificar as necessidades e oportunidades de melhoria de processos, bem como coordenar e avaliar a elaboração e execução de estudos e projetos concernentes à modernização técnica e cientifica, em alinhamento com o planejamento estratégico da organização;
• Alimentar e manter atualizados os bancos de dados dos sistemas de informação específicos da sua área de atuação;
• Participar de pesquisas, programas e projetos pertinentes à sua área de atuação;
• Elaborar solicitação de compras e ou serviços com termo de referência, compor itens, quando necessário, encaminhar ao setor competente e monitorar a tramitação do processo;
• Monitorar indicadores pertinentes às ações desenvolvidas;
• Elaborar os relatórios de gestão e analisar as informações de forma a subsidiar o processo decisório, seja de demandas internas ou externas na sua área de competência;
• Participar das reuniões de acompanhamento e avaliação de desempenho, apresentando os resultados alcançados pela coordenação, contribuindo para a tomada de decisões;
• Elaborar e zelar pelos documentos do SGQB e garantir o cumprimento das Normas, POP e Rotinas da sua área de atribuição;
• Zelar, junto aos servidores, para manter o compromisso com a ética, a segurança e o sigilo dos dados de seus clientes;
• Controlar as movimentações e disponibilidades de bens patrimoniais alocados na coordenação;
• Manter atualizadas as informações da coordenação no canal LACEN-BA;
• Supervisionar e avaliar o desempenho dos estagiários durante a permanência na coordenação;
• Planejar a força de trabalho, incluindo mapeamento de necessidades, redimensionamento do quadro de pessoal, matriz de competências, ambiência física e relacional;
• Propor e/ou promover ações científicas e educativas voltadas para o aperfeiçoamento dos processos e melhoria da qualidade técnica e administrativa;
• Atender as solicitações de treinamentos das organizações parceiras;
• Implantar, acompanhar e avaliar periodicamente os controles de qualidade internos e externos dos ensaios realizados, em alinhamento com as diretrizes das normas técnicas da qualidade e de biossegurança.

Usuários:

• Cidadãos procedentes de Salvador e do interior do estado, cuja coleta é realizada no LACEN-BA;
• Organizações de saúde que encaminham amostras coletadas em suas estruturas físicas (Hospitais públicos e privados, Instituto Médico Legal – IML, Presídios, Centros e Postos de Saúde, Núcleos Regionais de Saúde e os Laboratórios Municipais de Referência Regional – LMRR e Laboratórios Centrais da Região Norte e Nordeste);
• Vigilâncias epidemiológica, sanitária, ambiental e entomológica;
• Centros de Controle de Zoonoses (CCZ) e Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB);
• Centros de estudo, pesquisa e cooperação técnica.