Coordenação de Gestão da Rede – CGR

A Coordenação de Gestão da Rede tem a atribuição de coordenar a descentralização das ações de vigilância laboratorial, por meio da implantação e implementação da Rede Estadual de Laboratórios de Saúde Pública. A CGR compreende:
• Núcleo de Gerenciamento de Descentralização de Equipamentos
• Núcleo de Supervisão

Atribuições

• Planejar, coordenar e monitorar as ações de vigilância laboratorial nos processos da Rede de Laboratório de Saúde Publica – RELSP;
• Planejar, gerir e monitorar a descentralização de recursos financeiros para as Secretarias Municipais de Saúde e para os Núcleos Regionais de Saúde, com a finalidade de implantação e manutenção dos Laboratórios da RELSP;
• Monitorar dados de consumo dos insumos, de produção dos ensaios diagnóstico de doenças e agravos de interesse para Saúde Pública e dos controles de qualidade internos e externos dos ensaios, realizados nos Laboratórios que compõe a RELSP;
• Dispor, para o nível político e para os níveis estratégicos da SESAB, informações quanto às demandas e de produção da RELSP, subsidiando a tomada de decisões;
• Definir e acompanhar parte das ações do Núcleo de Gerenciamento de Descentralização de Insumos – NGDI no que se refere à descentralização de insumos para a RELSP;
• Coordenar, definir e acompanhar as ações do Núcleo de Gerenciamento de Descentralização de Equipamento e do Núcleo de Supervisão.

Atribuições do Núcleo de Gerenciamento de Descentralização de Equipamentos:

• Planejar, gerir e acompanhar as ações de logística de equipamentos no que se refere à identificação das necessidades, ao processo de compras e à descentralização para a RELSP.
Atribuições do Núcleo de Supervisão:
• Planejar, acompanhar e avaliar supervisões técnicas e gerenciais; e atuar como equipe matricial e no apoio aos municípios sede dos Laboratórios que compõe a RELSP e aos NRS;

Atribuições Gerais

•Identificar as necessidades e oportunidades de melhoria de processos, bem como coordenar e avaliar a elaboração e execução de estudos e projetos concernentes à modernização técnica e cientifica, em alinhamento com o planejamento estratégico da organização;
•Alimentar e manter atualizados os bancos de dados dos sistemas de informação específicos da sua área de atuação;
•Participar de pesquisas, programas e projetos pertinentes à sua área de atuação;
•Elaborar solicitação de compras e ou serviços com termo de referência, compor itens, quando necessário, encaminhar ao setor competente e monitorar a tramitação do processo;
•Monitorar indicadores pertinentes às ações desenvolvidas;
•Elaborar os relatórios de gestão e analisar as informações de forma a subsidiar o processo decisório, seja de demandas internas ou externas na sua área de competência;
•Participar das reuniões de acompanhamento e avaliação de desempenho, apresentando os resultados alcançados pela coordenação, contribuindo para a tomada de decisões;
•Elaborar e zelar pelos documentos do SGQB e garantir o cumprimento das Normas, POP e Rotinas da sua área de atribuição;
•Zelar, junto aos servidores, para manter o compromisso com a ética, a segurança e o sigilo dos dados de seus clientes;
•Controlar as movimentações e disponibilidades de bens patrimoniais alocados na coordenação;
•Manter atualizadas as informações da coordenação no canal LACEN-BA;
•Supervisionar e avaliar o desempenho dos estagiários durante a permanência na coordenação;
•Planejar a força de trabalho, incluindo mapeamento de necessidades, redimensionamento do quadro de pessoal, matriz de competências, ambiência física e relacional;
•Propor e/ou promover ações científicas e educativas voltadas para o aperfeiçoamento dos processos e melhoria da qualidade técnica e administrativa;
•Atender as solicitações de treinamentos das organizações parceiras;
•Implantar, acompanhar e avaliar periodicamente os controles de qualidade internos e externos dos ensaios realizados, em alinhamento com as diretrizes das normas técnicas da qualidade e de biossegurança.

Usuários:

• Coordenações e profissionais das áreas técnicas e administrativas do LACEN-BA;
• Unidades de vigilância de âmbito federal, estadual e municipal;
• Núcleos Regionais de Saúde (NRS);
• Secretarias Municipais de Saúde (SMS) e demais unidades da Rede Estadual de Laboratórios.