Coordenação de Laboratórios de Vigilância Sanitária e em Saúde Ambiental – CLAVISA

A Coordenação de Laboratórios de Vigilância Sanitária e em Saúde Ambiental tem como função verificar a qualidade de produtos expostos ao consumo e de amostras ambientais de interesse da saúde, com base na legislação sanitária vigente, gerando informações laboratoriais para subsidiar ações de controle de riscos e agravos à saúde.

Atribuições

• Executar ensaios analíticos para o controle da qualidade de produtos e ambiente, visando subsidiar a tomada de decisões em vigilância da saúde, defesa do consumidor, assistência farmacêutica e órgãos afins;
• Participar das ações de vigilância da saúde e defesa do consumidor para o controle de riscos e monitoramento da qualidade de produtos e ambiente de interesse da vigilância sanitária e em saúde ambiental;
• Participar da investigação de surtos de ocorrência de agravos inusitados ou de outros agravos de interesse epidemiológico, em caráter complementar ou suplementar às instâncias regionais e em articulação com outras áreas afins;
• Viabilizar a emissão de pareceres técnicos relativos às solicitações externas inclusive perícias técnicas;
• Desenvolver estudos para a escolha de metodologias analíticas a serem implantadas, visando mais eficiência dos processos e maior eficácia dos resultados, garantindo a melhor relação custo – benefício para a organização;
• Acompanhar e avaliar as atividades técnicas da sua área de atuação na Rede Hospitalar pública e privada e a RELSP, no que diz respeito ao diagnóstico laboratorial de doenças e agravos de interesse para saúde pública;
• Monitorar e avaliar a produção dos exames laboratoriais;
• Coordenar, de maneira integrada, a seguinte estrutura e respectivos serviços: Laboratório de Físico Química de Alimentos; Laboratório de Físico Química de Água; Laboratório de Físico Química de Medicamentos e Saneantes; Laboratório de Microbiologia de Alimentos; Laboratório de Microbiologia de Água; Laboratório de Microbiologia de Medicamentos e Saneantes; Laboratório de Toxicologia Humana; Laboratório de Toxicologia Ambiental; Laboratório de Microscopia de Alimentos; Setor de Rotulagem e Setor de Lavagem e Esterilização.

Atribuições Gerais

• Identificar as necessidades e oportunidades de melhoria de processos, bem como coordenar e avaliar a elaboração e execução de estudos e projetos concernentes à modernização técnica e cientifica, em alinhamento com o planejamento estratégico da organização;
• Alimentar e manter atualizados os bancos de dados dos sistemas de informação específicos da sua área de atuação;
• Participar de pesquisas, programas e projetos pertinentes à sua área de atuação;
• Elaborar solicitação de compras e ou serviços com termo de referência, compor itens, quando necessário, encaminhar ao setor competente e monitorar a tramitação do processo;
• Monitorar indicadores pertinentes às ações desenvolvidas;
• Elaborar os relatórios de gestão e analisar as informações de forma a subsidiar o processo decisório, seja de demandas internas ou externas na sua área de competência;
• Participar das reuniões de acompanhamento e avaliação de desempenho, apresentando os resultados alcançados pela coordenação, contribuindo para a tomada de decisões;
• Elaborar e zelar pelos documentos do SGQB e garantir o cumprimento das Normas, POP e Rotinas da sua área de atribuição;
• Zelar, junto aos servidores, para manter o compromisso com a ética, a segurança e o sigilo dos dados de seus clientes;
• Controlar as movimentações e disponibilidades de bens patrimoniais alocados na coordenação;
• Manter atualizadas as informações da coordenação no canal LACEN-BA;
• Supervisionar e avaliar o desempenho dos estagiários durante a permanência na coordenação;
• Planejar a força de trabalho, incluindo mapeamento de necessidades, redimensionamento do quadro de pessoal, matriz de competências, ambiência física e relacional;
• Propor e/ou promover ações científicas e educativas voltadas para o aperfeiçoamento dos processos e melhoria da qualidade técnica e administrativa;
• Atender as solicitações de treinamentos das organizações parceiras;
• Implantar, acompanhar e avaliar periodicamente os controles de qualidade internos e externos dos ensaios realizados, em alinhamento com as diretrizes das normas técnicas da qualidade e de biossegurança.

Usuários:

Atende apenas às instituições públicas, principalmente a Vigilância Sanitária, Vigilância Ambiental, Vigilância Epidemiológica, Saúde do Trabalhador, Assistência Farmacêutica, Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia/ADAB, Ministério Público e órgãos de Defesa do Consumidor.