Modelo de atuação

O Programa Vigidesastres atua na gestão do risco de desastres que envolve a:

  • Redução do risco através de medidas preventivas e mitigatórias;
  • Manejo dos desastres através do alerta e resposta e;
  • Reabilitação que consiste na reestruturação e reorganização de uma determinada área atingida pelo desastre.

Realiza o ciclo da gestão do risco de desastres incluindo preparação, resposta e reabilitação. Esse processo implica na formulação e implementação de planos que materializam diretrizes e traçam rumos interligando projetos e pretensões, constando de:

  • Identificação de ameaças e vulnerabilidades existente no território;
  • Levantando das populações mais vulneráveis,
  • Mapeamento das situações de risco aos desastres;
  • Inventário do setor saúde para diagnóstico das suas necessidades diante dos diferentes cenários;
  • Organização intra setorial da saúde para uma resposta efetiva e;
  • Avaliação e reelaboração da estrutura de saúde para torná-la mais resiliente.

Modelo de atuação: Gestão do risco

Campo de Atuação:

São os cenários mais frequentes de desastres no território. Na Bahia nossos cenários são: Seca/Estiagens/Queimadas, Deslizamento de terra/Inundações/Alagamentos e Acidentes na estocagem, produção e transporte de produtos perigosos. Os desastres possuem a característica da imprevisibilidade, embora os mais recorrentes sejam priorizados a possibilidade da ocorrência de eventos inusitados ou situações inesperadas que exponha populações humanas podem se tornar objeto da atuação do programa.