Sistema VigiMed

O VigiMed é o sistema disponibilizado pela Anvisa para o monitoramento de eventos adversos relacionados a medicamentos e vacinas. VigiMed é nome dado no Brasil ao sistema VigiFlow, que é fornecido aos centros nacionais de farmacovigilância dos países membros do Programa de Monitoramento Internacional de Medicamentos pelo Uppsala Monitoring Centre (UMC), centro colaborador da OMS que operacionaliza o Programa.

Entre as principais vantagens do sistema VigiMed, estão:

– Acesso fácil e rápido, sem necessidade de cadastro, por cidadãos e profissionais liberais (aqueles não vinculados a nenhuma instituição);
– Maior estabilidade do sistema;
– Cadastro simplificado para acesso ao sistema dos profissionais dos Serviços de Saúde e Vigilância Sanitária;
– Melhoria do processo de envio de notificações pelos usuários;
– Melhoria do processo de recebimento das informações pela Anvisa;
– Disponibilização de funcionalidades mais modernas para avaliação das notificações pela farmacovigilância;
– Geração facilitada de informações para tomada de decisão e para divulgação ao público externo.

O que pode ser considerado evento adverso?

Qualquer ocorrência médica indesejável devido ao uso de medicamentos, tais como:

– Reações adversas ou nocivas;
– Ausência ou redução do efeito esperado (inefetividades terapêuticas);
– Erros de medicação (relacionados à prescrição, preparação, dispensação, distribuição, administração e monitoramento dos medicamentos) interceptados ou ocorridos;
– Uso abusivo;
– Uso com finalidade diferente do indicado na bula (off label);
– Intoxicação.

Quem tem acesso ao VigiMed?

– Cidadãos e profissionais de saúde sem vínculos com instituições podem notificar seus casos por meio do formulário eletrônico aberto do VigiMed, que não demanda cadastro.

– Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Serviços de Saúde devem adotar o VigiMed. Os usuários do Notivisa ainda sem cadastro no VigiMed devem solicitá-lo. Para tal o gestor deve enviar um e-mail para vigimed@anvisa.gov.br, com as seguintes informações: nome da Instituição e CNES, lista de usuários, e-mail dos usuários e seus respectivos cargos.

– Os detentores de registro de medicamentos devem continuar a realizar suas notificações no Notivisa até que seja disponibilizado o perfil específico para empresas, ainda em desenvolvimento. Acesse o VigiMed: www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/fiscalizacao-e-monitoramento/notificacoes/vigimed/

Fonte: ANVISA