Notícias /

Investimentos de R$ 68 milhões no Hospital Roberto Santos avançam com mais uma UTI reformada

06/10/2021 12:34

Mais uma etapa de um total de R$ 68 milhões que estão sendo investidos na requalificação do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), em Salvador, foi entregue nesta quarta-feira (6), pelo governador Rui Costa, acompanhado da secretária da Saúde em exercício, Tereza Paim. Os pacientes agora contam com 42 leitos de Terapia Intensiva (UTI) aparelhados com equipamentos novos, em uma estrutura totalmente reformada. Outras alas do hospital também passaram ou estão passando por reformas, como a emergência e o Centro de Hemorragia Digestiva. Foi reformada ainda a UTI Cardiológica, que recebeu equipamentos novos e já está pronta para atender os baianos.

“O Roberto Santos, maior hospital do Nordeste do Brasil, está passando por um investimento grande, que totaliza R$ 68 milhões. Isso equivale ao valor de muitos hospitais novos construídos recentemente pelo Brasil afora”, afirmou Rui. “Temos investimentos na Bahia inteira. Nas próximas semanas, vamos entregar duas policlínicas regionais em Salvador, uma em Narandiba e outra em Escada. Em novembro, iniciaremos o Hospital do Extremo Sul da Bahia, na cidade de Teixeira de Freitas, um investimento de quase R$ 200 milhões, a licitação está em fase de conclusão, e também o Hospital de Ortopedia, que será o maior hospital ortopédico do Brasil. Essas obras vão iniciar agora no fim de novembro, consolidando o maior investimento do Brasil em saúde pública”, acrescentou.

Segundo Tereza Paim, esses 42 leitos de UTI vão receber pacientes vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC). “O paciente neurológico, aquele que tem o derrame cerebral, que a gente chama de acidente vascular cerebral, será avaliado clinicamente, monitorado na UTI, e serão feitas intervenções como a trombólise. Ou seja, aqui se faz com que a circulação retorne mais rapidamente e o paciente tenha uma qualidade de vida. Basicamente, é qualidade em saúde ofertada para o paciente”.

O diretor-geral do HGRS, Adil Duarte, destacou a integração entre as alas que estão sendo recuperadas. “Muitos dos pacientes que são atendidos na área da emergência precisam da UTI cardiológica ou da UTI neurológica clínica. O Serviço de Hemorragia Digestiva faz toda a parte de endoscopia, de colonoscopia e de procedimentos nas vias biliares. Então, as obras estão sendo feitas e entregues em partes mas, no fim, todas elas se integram. Tudo isso é muito importante para o paciente do SUS, que vai ter serviços mais bem qualificados para o seu atendimento”.

Volume de investimentos

Na ocasião, Rui ressaltou que “nenhum estado brasileiro está fazendo o volume de investimento que a Bahia realizou e está realizando. É preciso se destacar que quando eu passei no corredor, um trabalhador da construção civil me disse que as obras não podem parar, pois as pessoas precisam de emprego”.

O governador lembrou que as obras em saúde geram empregos durante a construção e também depois de prontas. “Aqui no Roberto Santos trabalham mais de seis mil pessoas. Então, investir na saúde significa gerar emprego em todas as fases”.

Fonte: Secom

Notícias relacionadas