Hospitais /

Hospital Geral de Ipiaú

Descrição

A unidade, fundada em 1981, dispõe de 66 leitos e atende nas especialidades de Urgência/Emergência, Clínica Médica e Maternidade (Risco Habitual).

Perfil da Unidade
O Hospital Geral de Ipiaú (HGI) é um Hospital de Médio porte, Nível V, de referência microrregional, ocupa uma área de 2.248m², atende uma população superior a 300mil habitantes, mais de 14 municípios. Conta como núcleo de gestão de leitos (NURGLI). Com atendimento em especialidades médicas de Urologista, Ortopedista, Pediatra, Obstetra/Ginecologista, Cardiologista, Endocrinologista, Neurologista, Ultrassonografista, Cirurgião (Mastologista, Urologista, Ortopedista, Obstetra, Angiologista).
Serviços de Apoio
Raios-X 24 horas, Laboratório (7 dias da semana) ,Ultrassonografia (7 dias da semana), com o incremento da ultrassom com DOPPLER e Eletrocardiografia 24 horas.
Ensino e Pesquisa
A unidade serve como campo de estágio para estudantes de nível médio e superior nível técnico.
Comissões
Comissão de Investigação de Óbito; Comissão e Investigação de Óbito Materno e Fetal; Comissão de Grupo de Trabalho de Humanização; Comissão de Controle e Infecção Hospitalar-CCIH; Comissão Segurança do Paciente; Comissão de Farmácia e Terapêutica; Comissão de Sindicância; Comissão de Revisão de Prontuário; Comissão de Avaliação de Desempenho; Comissão de Educação Permanente; Comissão Núcleo de Gestão e Trabalho em Saúde; Comissão de Patrimônio. Núcleo Hospitalar de Epidemiologia; Núcleo de Feridas; Núcleo de Regulação, Gestão de Leitos e Internamento.
Responsabilidade Socioambiental
Conta com o Projeto de Resíduos Sólidos que trabalhamos com orientação com os usuários da unidade, paciente e acompanhante.
Horários de Visitas
Das 15h às 16h. É permitida a entrada de apenas um visitante por vez e, durante a visitação, não será permitida a entrada de crianças e adolescentes apenas para maiores de 12 anos.
Conduta do Acompanhante
Horário troca de acompanhante: de 7h às 9h e 17h às 18:30h
Telefone
(73) 3531-3413
Endereço
Avenida João Durval Carneiro, s/n, Bairro Santana, Ipiaú – Bahia - CEP: 45.570-000
Fluxo de Atendimento - Hospitais

 

NORMAS E ROTINAS:

  • Trazer documento de identificação original e cartão do SUS do paciente e RG do responsável; Informar todos dados pessoais e necessários para atendimento e internamento (endereço, telefones, município, responsável, entre outros necessários);
  • Para segurança dos pacientes é obrigatório identificar-se na RECEPÇÃO II com documentação na entrada e saída;
  • Evitar falar alto nas enfermarias. O uso de aparelhos celulares (modo silencioso) e eletrônicos (volume baixo);
  • Os objetos que devem ser trazidos para o paciente são: roupas íntimas, materiais de uso pessoal, de higiene e roupas para o recém-nascido;
  • O Hospital não se responsabiliza por valores, jóias ou objetos deixados nas acomodações pelos pacientes e acompanhantes;
  • Seguir às orientações dos Profissionais da Unidade Hospitalar;
  • Não é permitida a visita entre pacientes e/ou entre acompanhantes;
  • É proibida a entrada de pessoas alcoolizadas ou em trajes impróprios (shorts, sem camisa, minissaia, roupas transparentes, tomara que caia alças finas, regatas para homens etc);
  • É proibido fumar em qualquer dependência do Hospital;
  • Não trazer alimentos para o paciente sem autorização da nutricionista;
  • O Hospital oferece refeições para os pacientes e acompanhantes, com isso é proibido entrar nas salas de serviços, postos de enfermagem, copas e áreas exclusivas, além de manipular equipamentos hospitalares;
  • O leito do paciente é exclusivamente dele, é proibido deitar, sentar ou colocar objetos na cama do paciente (mesmo quando vazia);
  • Não é permitido fazer barulho, falar em voz alta.
 

INSTRUÇÕES PARA O ACOMPANHANTE: 

  • Informar à equipe multidisciplinar, quando visível ao acompanhante, as mudanças inesperadas no estado de saúde do paciente que possam interferir no tratamento, como também informações sobre a troca de acompanhante;
  • Ser responsável legal, fornecer informações precisas, completas e apuradas sobre o histórico de saúde, doenças prévias, procedimentos médicos anteriores e outros problemas relacionados à saúde do paciente;
  • Conhecer e respeitar as normas e regulamentos do hospital, através do Manual de Orientações aos Pacientes e Acompanhantes;
  • Respeitar os direitos dos demais pacientes, acompanhantes, colaboradores e prestadores de serviços da instituição;
  • Seguir as instruções recomendadas pela equipe multi-profissional;
  • Zelar pelos bens e propriedades do hospital, enquanto patrimônio público, colocados à sua disposição para seu conforto e tratamento do paciente, bem como solicitar a mesma postura de visitantes do paciente;
  • Não se ausentar do leito do paciente ou sair da unidade hospitalar sem liberação prévia da equipe multi-profissional. A conduta é considerada crime de abandono de incapaz, prevista no Código Penal Brasileiro e assim descrita em seu artigo 133: “abandonar pessoa que está sob seu cuidado, guarda, vigilância ou autoridade e por qualquer motivo incapaz de defender-se dos riscos resultantes do abandono”.